Follow by Email

31 de maio de 2016

EUA E SUAS ELEIÇÕES - PERFIL DOS CANDIDATOS À CASA BRANCA

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: EUA E SUAS ELEIÇÕES - PERFIL DOS CANDIDATOS À CASA...: Eleições nos EUA: veja o perfil dos pré-candidatos à Casa Branca Nos democratas, Hillary Clinton disputa com o socialista Bernie Sander...

EUA E SUAS ELEIÇÕES - PERFIL DOS CANDIDATOS À CASA BRANCA

Eleições nos EUA: veja o perfil dos pré-candidatos à Casa Branca

Nos democratas, Hillary Clinton disputa com o socialista Bernie Sanders.
Trump, Cruz e Rubio são os principais pré-candidatos republicanos.

Foi dada a largada para valer na corrida eleitoral para a Casa Branca. De 1º de fevereiro a 14 de junho, os estados norte-americanos realizam as prévias que vão decidir os candidatos dos partidos Republicano e Democrata que disputarão a presidência dos Estados Unidos, em eleição marcada para 8 de novembro.

Do lado democrata, Hillary Clinton, que já foi primeira-dama e secretária de Estado, tem uma disputa acirrada com o socialista Bernie Sanders. Entre os republicanos, o bilionário Donald Trump lidera e divide as atenções com os filhos de imigrantes, porém de perfil conservador, Marco Rubio e Ted Cruz.
Conheça o perfil de cada um dos pré-candidatos que aparecem com mais chances nas pesquisas:
Header democratas (Foto: Arte/G1)
Cartela Bernie Sanders (Foto: Mark Kauzlarich/Reuters)(Foto: Mark Kauzlarich/Reuters)
Tem 74 anos e é o mais velho entre os pré-candidatos. Nasceu em Nova York e se casou pela primeira vez em 1964, divorciando-se dois anos depois. Em 1969, teve um filho, Levi, com Susan Campbell. Em 1988, se casou com Jane O’Meara Driscoll, que já tinha três filhos. Tem sete netos.
Trajetória
Formado em Ciências Políticas pela Universidade de Chicago, foi ativista no Movimento de Direitos Civis e do Partido Socialista da América na juventude. Assumiu em 1981 seu primeiro cargo público, como prefeito de Burlington – reeleito três vezes. Elegeu-se deputado em 1990 e se tornou senador em 2006, sempre pelo estado de Vermont, onde vive. Foi o independente que atuou por mais tempo no Congresso dos EUA antes de ingressar no Partido Democrata, em 2015.
Propostas
Intitula-se socialista e foca sua campanha na redistribuição de renda e na defesa de que ricos devem pagar mais impostos e financiar benefícios sociais. Apoia a reforma no financiamento de campanhas, alegando que partidos não podem ficar nas mãos de grandes empresas.
Quer aumento do salário mínimo, licenças remuneradas e uma reforma penitenciária que acabe com a pena de morte e prisões privadas. É favorável ao aborto e à legalização da maconha, contra a violência policial e o racismo, e considera o aquecimento global uma ameaça mundial.
Controvérsias
Adversários afirmam que grande parte de sua plataforma é idealista e não teria apoio do Congresso e do Senado para sair do papel. Entre os democratas, Sanders também é cobrado por não se opor firmemente ao controle de armas, tendo votado contra uma lei para checagem de antecedentes de compradores e a favor de outra que protegia fabricantes de armas de processos.

Cartela Hillary Clinton (Foto: Rick Wilking/Reuters)(Foto: Rick Wilking/Reuters)
Tem 68 anos e nasceu em Chicago. Casada com o ex-presidente dos EUA Bill Clinton desde 1975, tem uma filha, Chelsea, de 35 anos, e uma neta, Charlotte, de 16 meses. Seu segundo neto nasce este ano, antes da eleição presidencial.
Trajetória
Após oito anos como primeira-dama (1993 a 2001), Hillary pode voltar à Casa Branca como primeira mulher presidente dos EUA. Foi senadora pelo estado de Nova York (2001 a 2009) e secretária de Estado do governo Barack Obama (2009 a 2013).
Sua primeira tentativa de chegar à presidência aconteceu há oito anos, quando foi derrotada nas primárias por Obama. Já foi uma das advogadas mais influentes dos EUA e tem histórico de defesa dos direitos das mulheres e crianças, tendo atuado na Clinton Foundation por dois anos. 
Propostas
Tem perfil considerado liberal e defende o controle de armas, a instituição da licença-maternidade e da igualdade salarial entre homens e mulheres, e de leis que garantam acesso gratuito à universidade. Já se declarou feminista e defende direitos de imigrantes e homossexuais.
Controvérsia
Seu adversário Bernie Sanders a acusa de ser “amiga” de grandes investidores, embora defenda a regulamentação de Wall Street. Como secretária de Estado, usou um servidor privado de e-mails e uma investigação, na qual milhares de suas mensagens foram divulgadas publicamente, avalia se ela colocou em risco a segurança do país.
Header republicanos (Foto: Arte/G1)
Cartela Donal Trump (Foto: Jim Young/Reuters)(Foto: Jim Young/Reuters)
Tem 69 anos e nasceu em Nova York, filho de um milionário. Casou-se pela primeira vez em 1977, com a modelo tcheca Ivana Zelníčková, com quem tem três filhos, e pela segunda vez em 1993, com a atriz Marla Maples, com quem tem uma filha. Em 2011, se casou com sua atual mulher, a ex-modelo eslovena Melania Knauss, com quem tem um filho de nove anos. Tem sete netos.
Trajetória
Trump gosta de dizer que começou seus negócios modestamente, com “um pequeno empréstimo de US$ 1 milhão” de seu pai. Dono de hotéis, cassinos e campos de golfe, detém os direitos dos concursos Miss USA e Miss Universo. Ficou ainda mais conhecido após apresentar o reality show “The Apprentice”.
Apesar de afirmar ter US$ 10 bilhões, sua fortuna foi estimada em US$ 4,5 bilhões pela Forbes.Decretou falência de quatro empresas entre 1991 e 2009. Nunca exerceu um cargo público, mas o sonho da presidência é antigo: cogitou concorrer em 1988, 2004 e 2012. Em 2014, o Partido Republicano sugeriu que concorresse ao governo de Nova York, mas Trump disse que o cargo não lhe interessava.
Propostas
Pretende construir um muro entre os EUA e o México para barrar a entrada de imigrantes ilegais, além de expulsar todos os que já estão no país. Também sugeriu banir a entrada de muçulmanos. Ele pretende substituir o serviço de saúde pública por um sistema privado sem interferência do governo e proibir abortos, exceto em casos de estupro, incesto ou risco de vida. O empresário quer ainda uma ampla reforma fiscal, com impostos graduais de acordo com a renda dos cidadãos.
Controvérsias
É criticado pela maneira agressiva como se refere a mexicanos, muçulmanos e mulheres e pela forma com que ataca seus adversários – como na ocasião em ridicularizou um jornalista com uma doença congênita. Trump também já causou polêmica ao declarar que o aquecimento global é “uma mentira inventada pelos chineses” e ao sugerir que vacinas podem causar autismo. Veja nove propostas polêmicas de Trump.

Cartela Marco Rubio (Foto: Mary Schwalm/Reuters)(Foto: Mary Schwalm/Reuters)
Aos 44 anos, Marco Antonio Rubio é o mais jovem dos pré-candidatos. Nascido em Miami, é filho de cubanos que migraram para os EUA antes da chegada de Fidel Castro ao poder. Casou-se em 1988 com Jeanette Dousdebes, sua namorada desde a adolescência, e tem quatro filhos.
Trajetória
Formado em direito, iniciou carreira política em 1999, quando foi eleito congressista estadual na Flórida. Em 2008, abriu seu escritório de advocacia e começou a atuar como professor da Florida International University, onde continuou lecionando mesmo depois de se eleger senador, em 2010.
Em 2012, foi considerado para concorrer à vice-presidência ao lado de Mitt Romney, mas perdeu a vaga para Paul Ryan, atual presidente da Câmara. Em 2013, foi escolhido para discursar em nome do Partido Republicano após o Estado da União de Obama, e foi o primeiro a fazer isso em inglês e espanhol.
Propostas
Quer banir a proibição da exportação de petróleo bruto e bloquear o plano da Agência de Proteção Ambiental dos EUA para reduzir emissões de carbono, alegando que isso prejudica a economia do país. Pretende diminuir a regulamentação de empresas pelo governo e adotar um sistema de seguro-saúde financiado por impostos, eliminando o Obamacare.
É contra o aborto, mesmo em casos de estupro e incesto, e contra a regulamentação do acesso a armas. Contrário à reaproximação diplomática com Cuba e o acordo nuclear com o Irã, promete um “papel mais vigoroso” dos EUA em confrontos com Irã, Rússia e Coreia do Norte. Votou contra o envio de tropas à Síria, mas defende o treinamento de rebeldes e os bombardeios americanos no país.
Controvérsias
Rubio questiona o aquecimento global e diz que o ser humano não pode ser responsal por mudanças climáticas. Dos três senadores que concorrem à indicação, é o que mais faltou a votações desde o início da campanha.
Em novembro de 2015, se envolveu em uma polêmica quando Donald Trump revelou que ele havia usado um cartão de crédito do Partido Republicano para pagar despesas pessoais. Rubio garantiu que restituiu o valor “anos” antes de o caso se tornar público e se dispôs a apresentar os recibos publicamente.

Cartela Ted Cruz (Foto: Andrew Harnik/AP Photo)(Foto: Andrew Harnik/AP Photo)
Rafael Edward Cruz nasceu em Calgary, no Canadá, e tem 45 anos. É casado com Heidi Nelson desde 2001 e tem duas filhas, de oito e quatro anos. É filho de uma americana e um cubano que pediu asilo político nos EUA e se naturalizou.
Trajetória
Formado em Direito pela Princeton University, atuou como conselheiro na campanha à presidência de George W. Bush, para quem trabalhou no Departamento de Justiça. Após anos como advogado em empresas privadas, voltou à vida pública em 2012, eleito senador pelo Texas.
Com perfil extremamente conservador e apoiado pelo Tea Party, ele é um dos maiores críticos à administração Obama e, como senador, foi um dos articuladores da paralisação do governo dos EUA em 2013, quando o Congresso não chegou a um acordo sobre o orçamento para o ano seguinte. Acusou o presidente de ser “o maior incentivador do terrorismo no mundo” por assinar o tratado nuclear com o Irã. Em 2013, discursou durante 21 horas e 19 minutos para tentar obstruir uma votação a favor do Obamacare, a reforma da cobertura de saúde defendida pelo atual presidente.
Propostas
Pretende restringir a entrada de imigrantes aos EUA e fala em construir um muro na fronteira com o México. Também quer proibir o aborto, exceto em caso de risco de vida para a mãe, e é contra a legalização da maconha e qualquer lei que restrinja o direito ao porte de armas.
Como presidente, diz que nações “inimigas” irão temer os EUA e acredita que ataques militares são mais eficientes do que discussões diplomáticas. Em um debate, defendeu um bombardeio em varredura na Síria para destruir o Estado Islâmico.
Controvérsias
O pré-candidato nega evidências científicas e diz que o aquecimento global não é causado pelo ser humano. Seu radicalismo e insinuações sobre seus próprios colegas de partido o tornaram uma figura pouco admirada no Senado. Para muitos republicanos, os discursos inflamados de Cruz acabam depondo contra o partido e afastam a chance de qualquer acordo com democratas, causando a obstrução de pautas importantes.

POLÍCIA FEDERAL E MORO SE APROXIMAM DE LULA E DILMA - CADEIA NELES.

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: POLÍCIA FEDERAL E MORO SE APROXIMAM DE LULA E DILM...: Medidas incluem buscas e apreensão, condução coercitiva e quebras de sigilo Como resultado de uma ação conjunta entre Ministério ...

POLÍCIA FEDERAL E MORO SE APROXIMAM DE LULA E DILMA - CADEIA NELES.


bessinha carcere privado

Medidas incluem buscas e apreensão, condução coercitiva e quebras de sigilo

Como resultado de uma ação conjunta entre Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF) estão sendo cumpridos na manhã desta sexta-feira (20) mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva em operação referente à investigação que apura se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva praticou tráfico internacional de influência em favor da Construtora Odebrecht. 

Os mandados estão sendo cumpridos na cidade de Santos, em São Paulo. Como a investigação é sigilosa, os nomes dos alvos da operação – duas pessoas físicas e duas jurídicas - não serão divulgados.

A solicitação das medidas cautelares foi feita no âmbito de um inquérito policial instaurado, a pedido do MP, no fim do ano passado, com o propósito de auxiliar a apuração aberta em maio de 2015 pela Procuradoria da República no Distrito Federal (PR/DF). 

Conduzida inicialmente por meio de um Procedimento Investigatório Criminal (PIC), a investigação tem como objeto apurar se o ex-presidente recebeu vantagens econômicas indevidas para influenciar “agentes públicos estrangeiros notadamente na República Dominicana, Cuba e Angola”, além de facilitar ou agilizar o trâmite de procedimentos de financiamentos de interesse das empresas do grupo Odebrecht junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Atualmente, as investigações são conduzidas por um grupo de trabalho formado pelos procuradores Francisco Guilherme Bastos, Ivan Cláudio Marx e Luciana Loureiro. 

O escopo foi ampliado e, além desse caso, são apuradas suspeitas de irregularidades em outros financiamentos concedidos pelo BNDES ao conglomerado Odebrecht para a realização de obras no exterior. 

Também são investigados os empréstimos destinados à construção do Porto de Mariel, em Cuba, do Metrô de Caracas, na Venezuela, além de algumas obras no Panamá.

As medidas – que também incluem quebra de sigilos bancários, fiscais e de dados telemáticos de nove envolvidos - foram autorizadas pelo juiz da 10ª Vara Federal Vallisney Souza de Oliveira. No pedido, os investigadores afirmaram já terem reunido “fortes indícios de irregularidades e de condutas, em tese delituosas, no sentido de, no mínimo, dissimular e ocultar valores de origem ilícita”.

Esses valores foram pagos a empresas subcontratadas pela Odebrecht para a realização de obras no exterior.

DICAS: DEZ RAZÕES PARA VOCÊ NÃO DEIXAR ACADEMIA.

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: DICAS: DEZ RAZÕES PARA VOCÊ NÃO DEIXAR ACADEMIA.: Enquanto que frequentar a academia é um hobby para alguns, para outros a prática pode ser uma verdadeira tortura.  De fato, levantar ...

DICAS: DEZ RAZÕES PARA VOCÊ NÃO DEIXAR ACADEMIA.

Resultado de imagem para ACADEMIA

Enquanto que frequentar a academia é um hobby para alguns, para outros a prática pode ser uma verdadeira tortura. 

De fato, levantar peso, suar a camisa, ficar sem fôlego e se desafiar com posições difíceis durante os exercícios pode não ser nem um pouco agradável. 

Porém, os resultados aparecem mais cedo ou mais tarde.


Se você começou na academia faz pouco tempo, provavelmente possui uma ideia clara do que pretende alcançar com as atividades musculares. 

Seja acabar com a flacidez da barriga ou braços, definir os músculos ou ficar em forma para o verão, o fato é que algo motivou na decisão de se matricular no ambiente de exercícios. 

(Como perder e tonificar a barriga em até oito semanas)

Uma das principais razões da desistência na academia é a pressa em ver os resultados. 

Muitos acreditam que vão começar a malhar e, em uma semana, já poderão perceber um corpo mais definido. 

No entanto, os resultados não aparecem tão rapidamente, mesmo que a pessoa tenha foco em um programa de alta eficiência.

Para não perder a motivação, veja algumas dicas que ajudarão a manter o foco:

1. Lembre-se dos objetivos
Você deve se abastecer frequentemente com o combustível que motivou você a começar a academia. 

Essa é a melhor forma de não perder a motivação durante a rotina de exercícios. 

Pense em quais são os objetivos e o que você deseja alcançar com os treinos. Imagine-se com o corpo ideal e desejado todos os dias. 

O simples fato de fazer exercícios de visualização é suficiente para recuperar o ânimo em qualquer atividade.

Projeto verão: cinco exercícios simples para fazer em casa

2. Verifique os avanços
Se você acabou de começar, os avanços podem tardar um pouco a aparecer. 

Porém, em pouco tempo, é possível notar sim uma pequena diferença. Veja como está o seu peso, a sua força muscular e aparência externa do corpo.

Vale até mesmo tirar as medidas para comparar mais tarde. Se você perceber pequenos avanços, provavelmente irá se manter motivado por mais tempo.

3. Aposte em coisas novas
Converse com o seu instrutor frequentemente para fazer pequenas alterações no programa (série de exercícios). 

É possível acelerar o processo de desenvolvimento muscular através de mudanças frequentes nas atividades. (Crossfit: exercícios eficientes para emagrecer)


Não deixe que os seus músculos se acomodem com os exercícios, busque sempre desafios e aumente os pesos. 

Além disso, descanse sempre um ou dois dias da academia para que a musculatura se recupere e se prepare para um novo impacto.

4. Observe pessoas de sucesso
As pessoas de sucesso são grandes exemplos e inspirações em qualquer etapa da vida. 

Essas pessoas são fontes motivadoras para a vida profissional e pessoal, pois representam os patamares que muitos gostariam de alcançar. 

Quando for para a academia, aproveite o próprio ambiente para se inspirar com pessoas que já obtêm os resultados que você gostaria de ter. 

Observe os corpos malhados e o quanto essas pessoas se esforçam nas atividades.

5. Esqueça os negativismos
Abrir mão do pensamento negativo é fundamental para alcançar qualquer objetivo na vida. 

Nenhuma pessoa consegue ir longe pensando que não é capaz, que não irá conseguir ou que não está dando certo. 

Quem deixa esses preconceitos de lado consegue subir as escadarias para alcançar o que deseja.

Troque qualquer pensamento negativo da sua mente por algo positivo. 

Mesmo que pareça ingênuo, vale a pena nutrir a mente com pensamentos confiantes de que você está no caminho certo e irá conseguir exatamente o que deseja com a malhação.

6. Mantenha disciplina na rotina
É muito fácil se desmotivar quando não há persistência e disciplina no que faz. 

Ao invés de malhar três vezes na semana, por exemplo, você vai para a academia um dia e resolve ficar em casa vendo TV nos outros dois. 

Se não há esforço, também não há resultados, mesmo que passem 10 anos.

Mantenha uma rotina de exercícios que seja sempre no mesmo horário e nos mesmos dias, se for possível. Se não for, ao menos mantenha uma meta semanal e cumpra. 

Apenas uma semana sem cumprir a meta é suficiente para retardar os resultados, tenha sempre isso em mente.

7. Tenha um plano bem elaborado
Alcançar um objetivo exige metas, disposição e um plano detalhado do que deseja. 

Quando o objetivo é físico, a regra é a mesma. Tenha um plano elaborado com metas semanais, baterias de exercícios, novos desafios e progressos definidos. 

Veja com o seu instrutor o que planejar para atingir bons resultados e receba também algumas dicas de alimentação para manter o organismo nutrido, principalmente os músculos.

E se eu desistir?
Quando estiver perdendo o ânimo para realizar qualquer tipo de atividade, faça uma profunda reflexão do que levou você a iniciar e do que você irá ganhar com a desistência. 

A não ser que o caso seja muito especial, o normal é que ninguém ganhe nada com a desistência, ao contrário, só perca a chance de atingir um objetivo que daria satisfação pessoal. (10 problemas que podem te afastar da academia)

Se você desistir, nenhuma meta será conquistada e nenhuma vitória será alcançada. 

Você provavelmente continuará sentindo insatisfação com o próprio corpo e não experimentará nenhuma mudança positiva na sua vida. 


Tenha isso em mente antes de bater o martelo e pensar que o melhor é largar tudo.

Lembre-se que os esforçados sempre chegam em algum lugar, enquanto que as pessoas sem foco acabam em um ciclo vicioso de improdutividade que não leva a nada. Mesmo que seja com sofrimento, desanimo e má vontade, lute contra essas forças negativas para cumprir os objetivos diários. 

Com persistência, os resultados esperados aparecerão mais cedo ou mais tarde e você verá que tomou a decisão certa em não desistir do que faz.

28 de maio de 2016

COMO O FILHO DE LULA FICOU RICO. ASSISTA OS VIDEOS.

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: COMO O FILHO DE LULA FICOU RICO. ASSISTA OS VIDEOS...: https://www.youtube.com/watch?v=NSkn-5s-NRQ https://www.youtube.com/watch?v=-08aru1GGIc   A história de que o filho do Lula ...

COMO O FILHO DE LULA FICOU RICO. ASSISTA OS VIDEOS.

Resultado de imagem para COMO O FILHO DE LULA FICOU RICO

https://www.youtube.com/watch?v=NSkn-5s-NRQ


 A história de que o filho do Lula ficou rico é verdade ou mito?


CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA CORRUPTOCRACIA BRASILEIRA/CICLO LULA DA SILVA. 

Em outubro de 2006, a revista Veja publicou uma reportagem sobre a meteórica carreira empresarial do filho do presidente Lula, Fábio Lula da Silva.

Sob o título "O Fenômeno de Lula" a revista reconstituiu a trajetória do biólogo, funcionário do jardim zoológico, que se tornou um grande empresário do ramo de telefonia, justamente no período em que o pai ocupou a presidência. O número da edição de Veja é 1979 e o autor da excelente pesquisa é o jornalista Alexandre Oltramari. 

Aqui, o link do acervo digital/Veja: http://veja.abril.com.br/acervodigital/ 

O filho do presidente sentiu-se invadido e moveu uma ação contra a editora e o jornalista, exigindo reparações e restituições. A ação tramitou durante três anos. Em novembro de 2009, a juiza Luciana Novakoski Ferreira Alves de Oliveira, da 2° Vara Cível, Pinheiros, São Paulo, proferiu a sentença. Trata-se de um documento fundamental para o estudo da estrutura corruptocrática que se instalou no Brasil, durante o "ciclo-Lula". Na conclusão final, a juiza adverte que: 

"O autor precisa compreender que é de interesse de toda a população brasileira saber como o filho do Presidente da República obteve tamanha ascensão coincidente ao mandato de seu pai. E há de concordar que uma imprensa livre para investigar tais fatos é fator essencial para que vivamos num Estado Democrático de Direito, ideal outrora defendido por tantos que, agora, ao que se vê, parecem se incomodar com ele." 

O número do processo é 011.06.119341-9. O Link:http://www.juridicoemtela.com.br/wp/wp-c...

27 de maio de 2016

O EX-PRESIDENTE DO PP FECHOU DELAÇÃO PREMIADA E AFIRMOU O EX-PTE LULA ERA O CONTROLADOR DE TODA A CORRUPÇÃO DO MENSALÃO E PETROLÃO..

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: O EX-PRESIDENTE DO PP FECHOU DELAÇÃO PREMIADA E AF...: ! O ex-deputado Pedro Corrêa, preso na Lava Jato. Sua proposta de delação parece um livro de memórias  (Foto: Sergio Lima/Folh...

O EX-PRESIDENTE DO PP FECHOU DELAÇÃO PREMIADA E AFIRMOU O EX-PTE LULA ERA O CONTROLADOR DE TODA A CORRUPÇÃO DO MENSALÃO E PETROLÃO..




Pedro Côrrea. (Foto: Sergio Lima/Folhapress)
Em seu pedido de busca e apreensão para a 24ª fase da Operação Lava Jato, os procuradores da força-tarefa expuseram a anatomia do petrolão: 
“A estrutura criminosa perdurou por, pelo menos, uma década. Nesse arranjo, os partidos e as pessoas que estavam no governo federal, dentre elas Lula, ocuparam posição central em relação a entidades e indivíduos que diretamente se beneficiaram do esquema”. 
Os investigadores ainda reforçam que a corrupção só se alastrou devido a “vinculação de legendas políticas que compunham a base aliada do governo federal”.
Um exemplo disso, destacado pelo próprio Ministério Público Federal, é o ex-deputado Pedro Corrêa, ex-presidente do Partido Progressista (PP) e preso na Lava Jato há quase um ano. 
Ele era o responsável por garantir a sustentação de seu partido ao governo. Em troca, recebia as propinas geradas a partir dos contratos fechados na diretoria de abastecimento da Petrobras, comandada pelo delator Paulo Roberto Costa. Aos 68 anos de idade, Pedro Corrêa, que teve seis mandatos no Congresso desde a década de 1970 e foi condenado no mensalão, sabe de muita coisa. 
Testemunhou episódios marcantes da história da República, do general João Figueiredo a Dilma Rousseff. 
E com base em suas próprias experiências, relatadas em primeira pessoa, ele avança em sua negociação de delação premiada, que está prestes a ser assinada. De acordo com o ex-parlamentar, Lula sabia da existência do petrolão e sabia da função exercida no esquema pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.
Dos 73 capítulos e dos mais de 130 agentes políticos citados na proposta de delação premiada de Pedro Corrêa, o personagem principal é o ex-­presidente, segundo investigadores ouvidos porÉPOCA
A princípio, Pedro Corrêa ofereceu aos investigadores contar cinco episódios comprometedores envolvendo Lula – que, no final das contas, tornaram-se um único tópico. 
Foi graças a esse tópico que os procuradores da Lava Jato decidiram aceitar a colaboração de Corrêa. Nele, há diversos relatos de encontros realizados entre Corrêa e Lula. 
Num deles, o PP cobra mais espaço no esquema de propina da Petrobras. Lula, segundo Corrêa, teria dito que “Paulinho”, apelido de Paulo Roberto, indicado pelo ex-presidente para a diretoria de abastecimento da estatal, feudo dividido entre PP e PT, estava atendendo bem o partido da base aliada.
Marcos Valério. (Foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)
Comprovante de pagamento a Marcos Valério (Foto: reprodução)
Em outra passagem, Corrêa relata o que seria uma interferência direta de Lula na Petrobras. Segundo o ex-deputado, entre 2010 e 2011, ele e seu colega de partido João Pizzolatti foram ao escritório do advogado Luiz Eduardo Greenhalgh, petista histórico e próximo a Lula. 
Quando chegaram lá, numa tarde durante a semana, encontraram Marcos Valério e um empresário, do qual o delator não se recorda o nome. Greenhalgh, Valério e o empresário queriam que Pedro Corrêa e Pizzolatti os ajudassem a fechar uma operação de compra e venda de petróleo com a área da Petrobras comandada por Paulo Roberto Costa. 
De acordo com Corrêa, o negócio geraria um lucro alto – e, portanto, o PP resolveu abocanhar uma fatia do dinheiro. 
Após a conversa, Corrêa e Pizzolatti foram falar com Paulo Roberto Costa, que recusou fechar contrato, porque o empresário não tinha uma boa fama dentro da Petrobras. 
Alguns meses depois, a operação foi feita. De acordo com o ex-presidente do PP, Lula interferiu para que a transação saísse. A partir da delação, o Ministério Público investigará para onde foram os pixulecos do negócio.
O embrião do esquema do petrolão, segundo Corrêa, era o mensalão. No anexo 2, Pedro Corrêa conta que, em meados de 2004, a Dinamo Distribuidora de Petróleo depositou R$ 1,7 milhão na conta bancária da 2S Participações, do operador Marcos Valério. Quando o repasse veio à tona, a explicação dada pela Dinamo era que a empresa tinha comprado 25 títulos da Eletrobras para quitar dívidas tributárias com o governo federal, operação intermediada por Valério. 
No entanto, Corrêa afirma em sua proposta de delação que o valor de R$ 1,7 milhão era a devolução a Marcos Valério de um adiantamento de propina paga no mensalão. Em troca, a Dinamo faturava com um contrato com a Petrobras para distribuir 45 milhões de litros de álcool anidro que estariam infectados e seriam redestilados para voltar ao mercado. 
“O petrolão e o mensalão são a mesma coisa”, afirma o ex-presidente do PP em sua proposta de delação. “Desde 2004, o petrolão financiava o mensalão." 
A pessoa responsável para pedir à Dinamo que fizesse o depósito na conta da empresa de Marcos Valério foi o ex-assessor do PP João Cláudio Genu – ao lado de José Janene, morto em 2010.
Essa não é a primeira vez que a 2S, de Marcos Valério, famoso operador do mensalão, aparece ligada ao Petrolão. 
No ano passado, foi encontrado no escritório de Meire Poza, ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, um contrato de uma operação de empréstimo no valor de R$ 6 milhões, firmado entre a 2S Participações e a Expresso Nova Santo André, de Ronan Maria Pinto – empresário que ficou famoso no escândalo de corrupção desvendado à época da morte do prefeito Celso Daniel, de Santo André. 
De acordo com depoimento de Valério ao Ministério Público, em 2012, Ronan Maria Pinto ameaçou relacionar Lula e os ex-ministros Gilberto Carvalho e José Dirceu com a morte do ex-­prefeito de Santo André – e recebeu R$ 6 milhões para ficar calado. 
Investigadores da Lava Jato apuram se esse dinheiro teve origem num contrato de empréstimo tomado pelo pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente e preso na Lava Jato, com o Banco Schahin. Bumlai assume apenas que tomou o financiamento da instituição financeira a mando do PT.
 A história já é bem conhecida – e é mais um indício de que o petrolão e o mensalão podem estar umbilicalmente ligados.
De acordo com investigadores que tiveram acesso à proposta de delação de Pedro Corrêa, os relatos são bastante detalhados – e impressionam pela capacidade de memória do ex-parlamentar. Diferentemente de outras colaborações, o ex-presidente do PP não apresenta provas robustas, extratos bancários, mas faz uma verdadeira crônica da política brasileira, apontando irregularidades e falcatruas em diversos períodos da história e em distintos partidos. 
Há desde líderes de partidos no Congresso a ex-presidentes. Pelo volume de informações, o grupo de trabalho dos procuradores da Lava Jato, em Brasília, gastou quase seis meses para chegar a uma resolução de acordo final. Nos próximos dias, a delação deverá ser, enfim, assinada. 
Ficou combinado, a princípio, que Corrêa pagaria uma multa de quase R$ 5 milhões – e blindaria seus filhos, entre eles a deputada Aline Corrêa, de qualquer acusação. 
Nesse acordo, ainda foi negociada a redução de sua pena nas duas condenações – a do Petrolão e a do mensalão. 
Em 2012, Pedro Corrêa foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal no mensalão a sete anos e dois meses de prisão, além de multa de R$ 1,1 milhão, por lavagem de dinheiro e corrupção. 
No ano passado, o ex-deputado foi sentenciado na Lava Jato a cumprir 20 anos e sete meses atrás das grades, novamente por corrupção e lavagem de dinheiro. 
Conhecedor da história do mensalão, Pedro Corrêa não quis acabar tendo o mesmo desfecho que Marcos Valério. Resolveu contar tudo o que sabe. E o que sabe pode ser uma nova dinamite a explodir a República –  e, em particular, o ex-presidente Lula.
Procurado, o ex-presidente Lula, por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou que “não comenta supostas delações e repudia o jornalismo feito por vazamentos ilegais”. 
A defesa de Pedro Corrêa não quis comentar. O advogado Marcelo Leonardo, que representa Marcos Valério na Justiça, disse que não vai comentar, porque não teve acesso ao conteúdo da delação. 
O criminalista ainda diz que seu cliente está disposto a negociar um acordo de delação com os investigadores da Lava Jato. João Pizzolatti não foi localizado pela reportagem. 
ÉPOCA deixou recado no escritório do advogado Luiz Eduardo Greenhalgh, mas não obteve retorno