Follow by Email

27 de maio de 2017

Gilmar Mendes está envolvido em negócio milionário com a JBS

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: Gilmar Mendes está envolvido em negócio milionário...: A família do ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), é fornecedora de gados para a JBS, uma das maiores processadoras ...

Gilmar Mendes está envolvido em negócio milionário com a JBS



A família do ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), é fornecedora de gados para a JBS, uma das maiores processadoras de carne do mundo e que acaba de ter um acordo de delação premiada homologado pelo tribunal.


A informação foi dada pelo ministro à Folha. No cargo, Gilmar pode ter de tomar decisões sobre a delação.

A reportagem questionou o ministro sobre encontro recente que teve com o empresário Joesley Batista, um dos sócios da JBS que gravou secretamente o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Gilmar confirmou a reunião, ocorrida, segundo ele, a pedido do advogado Francisco de Assis e Silva, um dos delatores da empresa. 

Joesley, de acordo com Gilmar, apareceu de surpresa ao encontro, que, diz o ministro, tratou de questão referente ao setor de agronegócio.

A conversa ocorreu fora do Supremo, no IDP, escola de direito em Brasília da qual o ministro do STF é sócio. 

A data da conversa, segundo Gilmar, é posterior a 30 de março, quando o tribunal realizou um julgamento sobre o Funrural, fundo abastecido com contribuições de produtores rurais à previdência.

Os ruralistas questionavam o pagamento ao fundo na Justiça e o STF manteve a obrigatoriedade. O ministro afirmou que votou contra os interesses da JBS.

A gravação de Joesley com Temer foi feita no dia 7 de março, no Palácio do Jaburu.

Gilmar afirmou que conheceu Joesley por causa de negócios na área de agropecuária. Disse que não o via havia mais de um ano, até o encontro recente, em Brasília.

"Minha família é de agropecuaristas e vendemos gado para a JBS lá (Mato Grosso)", afirmou, acrescentando que um irmão é quem negocia os valores com a empresa.

"Eu já havia o [Joesley] encontrado em outras ocasiões. A JBS tem um grande frigorífico em Diamantino (MT), minha terra, implantado pelo grupo Bertin no governo Blairo [Maggi, governador do Mato Grosso entre 2003 e 2010]".

Segundo o ministro, a relação comercial com a empresa não é motivo para ele se declarar impedido de participar das votações futuras relacionadas à JBS no STF.

"Não. Por quê? As causas de impedimentos ou suspeição são estritas", disse.


"[Se fosse assim] Eu não poderia julgar causas da Folha, Carrefour, Mercedes-Benz, Saraiva", acrescentou, fazendo referências a empresas com quem tem alguma relação comercial [no caso, empresas das quais é cliente].

As declarações foram dadas por ele à Folha antes das 13h, ao ser questionado sobre o encontro que teve com Joesley. 

Depois, em entrevista a jornalistas no STF, ele declarou que o plenário do tribunal tem de discutir os termos do acordo de delação da JBS, alvo de críticas por supostas fragilidades em relação a penas dos envolvidos.

Para Gilmar, não cabe apenas ao relator (no caso, o ministro Edson Fachin) homologar um acordo. 

"Me parece que nesse caso, como envolve o presidente, certamente vamos ter que discutir o tema no próprio plenário", disse.

Perguntado pela Folha se tem receio de ter sido gravado, assim como ocorreu com Temer e Aécio, o ministro do STF respondeu: 

"Não [tem receio]. Como lhe disse, a conversa se limitou a esse tema [Funrural]", respondeu.

VOTAÇÃO EM MARÇO

Mendes argumentou que foi um dos seis ministros que votaram a favor de manter a cobrança das contribuições para o Funrural no dia 30 de março, indo contra o pedido dos ruralistas (incluindo a JBS) - o placar foi de 6 a 5.

"Votei contra os meus próprios interesses econômicos, pois minha família terá de pagar a contribuição atrasada."

"O advogado dele havia procurado para falar sobre o caso julgado pelo STF sobre o Funrural. 

O setor estava em polvorosa. Eu já havia recebido toda a bancada ruralista, que alegava a necessidade de modularmos efeitos da decisão", acrescentou Gilmar.

Ele afirmou também que o pedido de Joesley, posterior ao julgamento, foi para encontrar uma fórmula que permitisse o alongamento da contribuição

MAIS
» Médico lista 5 feitos históricos dos governos Lula e Dilma pela saúde
» Aécio é delatado novamente e é o primeiro a ser comido pela Odebrecht
176265 visitas - Fonte: Folha

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: O PRESIDENTE DO SPORT CLUBE DO RECIFE

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: O PRESIDENTE DO SPORT CLUBE DO RECIFE: Arnaldo Barros é o novo presidente do Sport para o biênio 2017/18 "O fardo será grande, mas o empenho de representar essa nação é m...

ESTRÉIA DE ANSELMO SERÁ CONTRA O GRÊMIO DE PORTO ALEGRE.

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: ESTRÉIA DE ANSELMO SERÁ CONTRA O GRÊMIO DE PORTO A...: Pronto para a estreia, Anselmo projeta parceria com Rithely Volante foi oficialmente apresentado nesta sexta-feira Fonte:  Site Ofic...

ESTRÉIA DE ANSELMO SERÁ CONTRA O GRÊMIO DE PORTO ALEGRE.

Pronto para a estreia, Anselmo projeta parceria com Rithely

Pronto para a estreia, Anselmo projeta parceria com Rithely

Volante foi oficialmente apresentado nesta sexta-feira

Fonte: Site Oficial
Mal chegou à Ilha, e o volante Anselmo já está entre os cotados para iniciar a partida contra o Grêmio, neste domingo (28), a partir das 18h, na Ilha do Retiro, pela terceira rodada do Brasileirão. O adversário é um velho conhecido seu, afinal estava até o início da semana no arquirrival Internacional. Para este confronto, o novo dono da camisa 8 do Leão quer colaborar com seu conhecimento sobre o adversário e dar início ao que pode ser uma grande parceria com o companheiro Rithely na cabeça de área rubro-negra.
“Estou preparado para a estreia, cheguei e já comecei trabalhar. Estou feliz de estar vestindo essa camisa. O Grêmio é um velho conhecido, eu já sei algumas características deles e vou trazer isso para o nosso lado”, disse Anselmo, de 28 anos. 
Anselmo tem a oportunidade de ser a nova dupla de Rithely no setor de transição do Sport. Uma vaga disputada por vários nomes nesta temporada (Fabrício, Ronaldo, Rodrigo e Neto Moura), mas sem um dono definitivo. “Espero que eu mude essa história, possa suprir isso aí e fazer uma boa parceria com Rithely porque o grupo todo vai ganhar com isso. Espero que dê certo essa dupla aí”, afirmou. O volante é natural de São Paulo e tem contrato com o Sport até o final deste ano. 

O PRESIDENTE DO SPORT CLUBE DO RECIFE

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: O PRESIDENTE DO SPORT CLUBE DO RECIFE: Arnaldo Barros é o novo presidente do Sport para o biênio 2017/18 "O fardo será grande, mas o empenho de representar essa nação é m...

O PRESIDENTE DO SPORT CLUBE DO RECIFE

Arnaldo Barros é o novo presidente do Sport para o biênio 2017/18Arnaldo Barros é o novo presidente do Sport para o biênio 2017/18

"O fardo será grande, mas o empenho de representar essa nação é muito maior"

Fonte: Site Oficial
O Sport Club do Recife conheceu seu novo presidente nesta sexta-feira (16). O advogado Arnaldo Barros, que foi vice-presidente do Clube nos últimos dois anos, foi eleito com 61,7% para ser o mandatário rubro-negro no biênio 2017/18. 
Junto com ele, foram eleitos Gustavo Dubeux como vice-presidente, Homero Lacerda como presidente do Conselho Deliberativo. 
Todos compunham a chapa 01, "Avança Sport". Com 38,3% ficou a chapa 02, composta por Wanderson Lacerda, Milton Bivar e Severino Otávio.
Em seu primeiro discurso como presidente eleito, Arnaldo enalteceu o espírito e grandeza rubro-negros e também a união entre todos, independentes de chapas, em prol do melhor para o Clube. 

"O fardo será grande, mas a vontade e o empenho de representar essa nação é muito maior. 

O Sport não é para qualquer um, o Sport é para quem é Leão, como todos nós!", abriu o discurso junto à torcida na Sede, logo após o resultado. 
"As chapas existiram até poucos instantes atrás. 

Agora não é mais chapa. Agora é um único palanque: o do Sport unido e vencedor", completou.

RECORDE NA ELEIÇÃO
Com a eleição deste ano, o Clube bateu dois recordes. Primeiro com o número de sócios aptos a votar: com 16 mil torcedores atendendo aos requisitos. 

E depois da apuração, mais uma marca, com 4.063 associados depositando seu voto nas urnas.

26 de maio de 2017

FOGO EM BRASÍLIA - Em grampo, Lindbergh Farias e Lula conversam sobre ‘tacar fogo’ em Brasília

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: FOGO EM BRASÍLIA - Em grampo, Lindbergh Farias e L...: É impressionante como eles nunca são punidos.   Em grampo da PF, Lula e Lindbergh Farias combinam de mandar ‘tacar fogo’ com Brasília. ...

FOGO EM BRASÍLIA - Em grampo, Lindbergh Farias e Lula conversam sobre ‘tacar fogo’ em Brasília

RENUNCIA - Maria Silvia Bastos, presidente do BNDES, renunciou

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: RENUNCIA - Maria Silvia Bastos, presidente do BNDE...: Maria Silvia Bastos Marques, a presidente do BNDES, renunciou. Ela enviou carta aos funcionários alegando "razões pessoais". ...

RENUNCIA - Maria Silvia Bastos, presidente do BNDES, renunciou

Maria Silvia BastosMaria Silvia Bastos Marques, a presidente do BNDES, renunciou.
Ela enviou carta aos funcionários alegando "razões pessoais".
Leia a carta, abaixo:
"Prezados benedenses,
Nesta sexta-feira, 26 de maio, informei pessoalmente ao presidente Michel Temer a minha decisão de deixar a presidência do BNDES.
Todos os diretores permanecem no cargo e o diretor Ricardo Ramos, pertencente ao quadro de carreira do BNDES, responderá interinamente pela presidência do Banco.
Deixo a presidência do BNDES por razões pessoais, com orgulho de ter feito parte da história dessa instituição tão importante para o desenvolvimento do país. Nas duas passagens que tive pelo Banco, como diretora, nos anos 90, e agora, como presidente, vivi experiências desafiadoras e de grande importância para a minha vida profissional e pessoal.
Neste ano à frente da diretoria do BNDES busquei olhar para o futuro, estabelecendo novos modelos de negócios e estratégias para o Banco, sem descuidar do passado e do presente, sempre tendo em mente preservar e fortalecer a instituição e seu corpo funcional.
Desejo boa sorte a todos, esperando que sigam trabalhando para que o BNDES continue sendo o Banco que há 65 anos faz diferença na vida dos brasileiros.
Um grande abraço,

http://bispomagalhaes.blogspot.com.br/2017/05/aqui-esta-2-maior-empresa-devedora-da.html

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: AQUI ESTÁ A 2ª MAIOR EMPRESA DEVEDORA DA PREVIDÊNC...: JBS é a segunda maior devedora da Previdência Social. Os 100 maiores devedores previdenciários do país, juntos, devem mais de R$ 50...

AQUI ESTÁ A 2ª MAIOR EMPRESA DEVEDORA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL - JBS A DELATORA DO LAVA JATO.

Resultado de imagem para JBS

JBS é a segunda maior devedora da Previdência Social.


Os 100 maiores devedores previdenciários do país, juntos, devem mais de R$ 50 bilhões. 
A informação consta de uma lista compilada pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) e publicada no dia 23 de fevereiro deste ano.
Como essas empresas conseguem operar normalmente no mercado?
A empresa com a maior dívida é a Varig, que faliu em 2006. O valor a ser pago pela empresa chega a R$ 4 bilhões.
Resultado de imagem para JBS
1- A segunda maior devedora é a JBS S/A, dona da Friboi, com dívida de mais de R$ 2 bilhões. 
2- A Vasp (Viação Aérea São Paulo), já falida, e a 3- Associação Educacional Luterana do Brasil aparecem na sequência, com dívidas de R$ 1,9 e R$ 1,8 bilhão, respectivamente.

De acordo com Cristiano Lins de Morais, coordenador-geral da Dívida Ativa da União, as origens das dívidas são “diversas”. 
Mas, segundo Morais, uma explicação para o valor exorbitante seria que muitos devedores estão com débitos acumulados há mais de 30 anos.

Neuenschwander também disse que a PGFN acredita que na maior parte da carteira de devedores há indicativos de fraudes. 
“Existem pessoas por trás dos devedores que a PGFN vai identificar”, afirmou o coordenador, acrescentando que há mais de 14 mil devedores com dívidas acima de R$ 15 milhões.
Além de empresas, há municípios que apresentam dívidas previdenciárias altas, como o de São Paulo, com mais de R$ 600 milhões, e Barcarena, no Pará, com quase R$ 400 milhões. 
Os estados do Amazonas e do Amapá também aparecem na lista dos maiores devedores com passivos de, respectivamente, R$ 261 milhões e R$ 234 milhões.
(Com informações da EBC) e (juntos pelo Brasil)

DESCONFORTO NO STF: Ministros são grampeados por Janot e o clima esquenta na Corte, ‘Revolta é grande’; SAIBA!

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: DESCONFORTO NO STF: Ministros são grampeados por J...: O dono da holding J&F colocou a Lava Jato no coração do Executivo, e de quebra, respinga uma dose de veneno dentro do Supremo Tribun...

DESCONFORTO NO STF: Ministros são grampeados por Janot e o clima esquenta na Corte, ‘Revolta é grande’; SAIBA!

Resultado de imagem para CARMEM LUCIA
O dono da holding J&F colocou a Lava Jato no coração do Executivo, e de quebra, respinga uma dose de veneno dentro do Supremo Tribunal Federal (STF). Dois ministros da instituição, Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes, foram mencionados nos depoimentos e grampos feitos pelo magnata, fomentando um clima de desconfiança sobre os dois magistrados. Algo visto como preocupante, uma vez que cabe ao STF julgar os processos da Lava Jato envolvendo pessoas com direito ao foro privilegiado – dentre eles o próprio presidente Michel Temer, também enredado no esquema por Batista.
Gilmar Mendes foi flagrado em uma gravação feita pela Polícia Federal em 26 de abril. Na conversa com o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), que estava grampeado com autorização da Justiça, eles discutem a aprovação do projeto de lei que pune abuso de autoridade. A matéria foi duramente criticada por juízes e procuradores envolvidos na Lava Jato por abrir brechas para que eles sejam processados pelas pessoas que investigam e julgam. O tucano pede ao ministro para que interceda junto ao senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) para que ele acompanhe seu voto na sessão. “Você sabe um telefonema que você poderia dar que me ajudaria na condução lá. Não sei como é sua relação com ele, mas ponderando… Enfim, ao final dizendo que me acompanhe lá, que era importante… Era o Flexa, viu?”, afirma Aécio no diálogo gravado.
Eu falei… Eu falei com o Anastasia [senador Antonio Anastasia (PSDB-MG)] e falei com o Tasso [senador Tasso Jereissati (PSDB-CE)]… Tasso não é da comissão, mas o Anastasia (…) Eu falo pra com ele… E falo com ele… Eu ligo pra ele… Eu ligo pra ele agora.”. O Senado aprovou a matéria em 26 de abril por 54 votos a 19. Flexa Ribeiro acompanhou o voto de Aécio. Em nota a assessoria de Mendes afirmou que “desde 2009 o ministro (…) sempre defendeu publicamente o projeto de lei de abuso de autoridade, em palestras, seminários, artigos e entrevistas, não havendo, no áudio revelado, nada de diferente de sua atuação pública”. A nota afirma ainda que “os encontros e conversas mantidas pelo ministro Gilmar Mendes são públicos e institucionais”. Até o momento, Moraes não se posicionou sobre o caso.
Um dia antes da gravação, no dia 25 de abril, Mendes tomou a polêmica decisão de suspender um depoimento de Aécio para a Polícia Federal, a pedido do senador tucano, em um processo que investiga esquema de corrupção na Furnas Centrais Elétricas.O peessedebista queria ter acesso aos autos com as falas das testemunhas que já haviam comparecido ao tribunal. Em seu despacho, o ministro afirma que “o argumento da diligência em andamento não autoriza a ocultação de provas para surpreender o investigado em seu interrogatório”. O depoimento de Aécio foi remarcado para a semana seguinte, dia 2 de maio. Mendes é o relator de dois processos que envolvem o tucano.
As menções a Mendes aumentam a tensão entre o STF e o Ministério Público Federal. O ministro já havia entrado em rota de colisão com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que em maio pediu seu afastamento do caso envolvendo Eike Batista. A mulher do magistrado, Guiomar Mendes, faz parte do escritório de advocacia que representa o empresário em vários processos. Dias antes do pedido feito pela PGR, Mendes mandou soltar o empresário, preso preventivamente desde o final de janeiro sob acusação de corrupção ativa, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Pouco depois, vazou a informação que a filha de Janot Letícia Ladeira Monteiro de Barros trabalhava em escritório que atendia OAS e a Braskem, braço petroquímico da Odebrecht, ambas investigadas pela Lava Jato. Nos bastidores, Mendes teria rido do episódio, afirmando “o trapezista morre quando pensa que voa”, segundo a Folha de S. Paulo.
Para o professor Thomaz Pereira, da Faculdade Getúlio Vargas Rio, agora o Supremo terá que responder a uma pergunta importante: “esses ministros poderão decidir nos inquéritos em que são mencionados?”. De acordo com ele, “independentemente das menções serem verdadeiras ou não, a melhor solução seria que estes dois ministros se declarassem suspeitos e impedidos de decidir nestes casos”, deixando o julgamento a cargo dos outros magistrados. “Isso preservaria Mendes, Moraes, e a própria Corte”, diz.
Pereira afirma que algum nível de interação entre os poderes Legislativo e Judiciário é normal. “Existe um grau de interação que é inevitável. O que acontece, no entanto, é que quanto mais você interage, naturalmente podem acontecer situações que ficam numa zona cinzenta entre o que é necessário do ponto de vista institucional e coisas que podem ser questionadas quanto à sua normalidade”. Uma solução, segundo o professor, seria que os contatos entre ministros e parlamentares fossem “públicos e transparentes: que isso esteja na agenda oficial das partes”.
á Alexandre de Moraes foi mencionado em conversa gravada por Batista com Aécio. O tucano critica o atual ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB-PR), a quem chama de “um bosta do caralho”, e elogia Moraes. O parlamentar menciona um esquema para tentar influenciar a distribuição dos inquéritos da Lava Jato para delegados específicos, o que, de acordo com ele, não se concretizou. Para a Procuradoria-Geral da República, Aécio teria tentado, ao lado do presidente Michel Temer e de Moraes, “organizar uma forma de impedir que as investigações avançassem, por meio da escolha dos delegados que conduziriam os inquéritos, direcionando as distribuições, mas isso não teria sido finalizado entre ele, Michel Temer e o ex-ministro da Justiça e atual ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes”.
Para Roberto Romano, professor de Ética e Política da Unicamp, existem diferenças fundamentais entre o caso de Mendes e Moraes com relação aos fatos trazidos à tona pela delação de Batista. “Mendes já havia externado publicamente sua posição com relação ao tema [lei que pune abuso de autoridade], não vejo a gravação como um motivo que justifique o impedimento para julgar questões ligadas ao inquérito”, afirma. Além de defender medidas contra excessos cometidos pelas autoridades, o ministro é crítico contumaz dos métodos da Lava Jato, que incluem prisões preventivas por prazo indeterminado.
Já com relação a Moraes, “o caso é mais complicado”, segundo Romano, uma vez que envolve seu “ex-patrão Michel Temer”. “Acho que ele deveria se declarar impedido, assim como o Toffoli [Dias Toffoli] deveria ter se declarado impedido em casos envolvendo seus ex-patrões do PT”, diz o professor. No passado Toffoli prestava assessoria jurídica para a legenda na Câmara dos Deputados, além de ter sido advogado do partido nas eleições presidenciais de 1998, 2002 e 2006. Mesmo assim o ministro se considerou apto a participar do julgamento do mensalão, que atingiu em cheio o PT.
“O Judiciário por vezes se comporta como um poder extraterrestre, que não se submete a algumas regras básicas”, afirma Romano. Ele cita ainda os diversos pedidos de impeachment que foram protocolados contra Mendes, “mas que não avançam porque a Corte se auto blinda”.
EL PAÍS.