Follow by Email

18 de agosto de 2014

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: MARINA JÁ VENCE AS ELEIÇÕES NO SEGUNDO TURNO.

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: MARINA JÁ VENCE AS ELEIÇÕES NO SEGUNDO TURNO.: MARINA JÁ VENCE AS ELEIÇÕES NO SEGUNDO TURNO.

MARINA JÁ VENCE AS ELEIÇÕES NO SEGUNDO TURNO.

PESQUISA:

Confira pesquisa do Datafolha de intenção de voto para presidência.

Dilma Rousseff lidera, com Marina Silva e Aécio Neves tecnicamente empatados em segundo. Instituto Datafolha ouviu 2.843 eleitores.


O Datafolha divulgou, nesta segunda-feira (18), a primeira pesquisa sobre a corrida eleitoral depois da morte do candidato Eduardo Campos. A pesquisa à Presidência da República, encomendada pela Folha de S. Paulo e divulgada hoje pelo jornal, incluiu o cenário onde Marina Silva já aparece como candidata.
Marina ainda não teve o nome confirmado pela coligação liderada pelo PSB. Mas, o partido dá como certa a escolha dela.

Marina Silva aparece tecnicamente empatada com Aécio Neves, do PSDB, no primeiro turno com 1% a mais do que o tucano.  Dilma Rousseff, do PT, lidera. O levantamento do Datafolha afasta a possibilidade de a eleição ser resolvida no primeiro.
 
O nível de confiança é de 95%. Isso significa que se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles, os resultados estariam dentro da margem de erro prevista que é de 2 pontos para mais ou para menos.

Na pesquisa feita no dia 17 de julho, Eduardo Campos, do PSB, tinha 8%. Depois da morte de Eduardo, o Datafolha pesquisou o cenário em que ele é substituído pela vice, Marina Silva. Nesse cenário, Marina tem 21%. Com a margem de erro, tem de 19% a 23%.
Dilma Rousseff, do PT, tinha 36%. No cenário com Marina candidata, manteve 36%. Com a margem de erro, tem de 34% a 38%.
Aécio Neves, do PSDB, tinha 20%. Agora, em agosto, no cenário com Marina, manteve 20%. Com a margem de erro, tem de 18% a 22%.
Pastor Everaldo, do PSC, tinha 3%. Manteve 3%. Com a margem de erro, tem de 1% a 5%.
Votos brancos e nulos somam 8%.
Não sabem ou não responderam 9%.
Zé Maria, do PSTU; Eduardo Jorge, do PV, têm 1% cada.
Luciana Genro, do PSOL; Rui Costa Pimenta, do PCO; Eymael, do PSDC;
Levy Fidelix, do PRTB e Mauro Iasi, do PCB, não atingiram 1%.
Simulações de segundo turno
O Datafolha também fez simulações de segundo turno. Dilma Rousseff e Marina Silva aparecem tecnicamente empatadas, com Marina numericamente à frente de Dilma.
Em uma possível disputa entre Dilma Rousseff e Marina Silva, Marina aparece com 47%. Com a margem de erro, tem de 45% a 49%.
Dilma tem 43%. Com a margem de erro, tem de 41% a 45%.
As duas candidatas estão tecnicamente empatadas, no limite da margem de erro.
Em uma possível disputa entre Dilma Rousseff e Aécio Neves, Dilma tem 47%.  Com margem de erro, tem de 45% a 49%.

Aécio aparece com 39%. Com margem de erro, tem de 37% a 41%.
O Datafolha não fez simulação de segundo turno entre Marina Silva e Aécio Neves. Marina ainda não foi confirmada como candidata do PSB à presidência. Mas, os líderes do partido dão como certa a escolha dela.
Avaliação da presidente Dilma
O Instituto Datafolha também divulgou uma nova pesquisa sobre a avaliação que os eleitores fazem do governo da presidente Dilma Rousseff. A avaliação positiva do governo aumentou.
No início de julho, 35% dos entrevistados consideravam o governo Dilma ótimo ou bom. Em outra pesquisa de julho, foi para 32%. Agora, 38%.

Os que consideravam o governo regular eram 38% no início de julho. Manteve os 38%. E agora, o mesmo índice.
Os que consideravam o governo ruim ou péssimo eram 26%. Depois, 29%. E agora, são 23%.
O Instituto Datafolha ouviu 2843 eleitores na quinta-feira (14) e na sexta-feira (15).
ESTE O BISPO
MAGALHÃES
RECOMENDA 
AQUI NO RN AS PESQUISAS DIZ: 
ALDAIR ROCHA SERÁ UM DOS 
ELEITO PARA DEPUTADO ESTADUAL.
VOCÊ QUE AINDA NÃO TEM EM QUEM VOTAR E PENSA EM VOTAR EM UM CANDIDATO HONESTO E COM FIXA LIMPA O NOME PARA DEPUTADO ESTADUAL É 
ALDAIR  ROCHA = 14123

CAIU DO CÉU A PRESIDÊNCIA PARA MARINA

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: CAIU DO CÉU A PRESIDÊNCIA PARA MARINA: Pesquisa   Marina Silva arranca em segundo lugar na corrida presidencial. A ex-senadora, escolhida para substituir Eduardo Camp...

CAIU DO CÉU A PRESIDÊNCIA PARA MARINA


Pesquisa 
Marina Silva arranca em segundo lugar na corrida presidencial.
A ex-senadora, escolhida para substituir Eduardo Campos na corrida ao Planalto, entra na disputa com 21% das intenções de voto, colocando Marina à frente de Aécio Neves (PSDB), com 20% e atrás de Dilma Rousseff (PT), com 36%, segundo pesquisa da Datafolha.
CAIU DO CÉU A PRESIDÊNCIA PARA MARINA.
De acordo com o estudo apresentado essa segunda-feira (18) Marina Silva, escolhida como sucessora de Eduardo Campos, entra na corrida como candidata presidencial logo em segundo lugar. 


Em intenções de voto, a presidente e candidata a reeleição, Dilma Rousseff, registra 36%, a ex-senadora conta com 21% e Aécio Neves com 20%.


Com a sondagem atual, a presidenciável do PSB empataria com o tucano no primeiro turno e com Dilma no segundo, de acordo com simulações feitas pela Datafolha, que afasta a hipótese das eleições serem resolvidas na primeira fase.
Em avaliação numérica, Marina ficaria à frente de Dilma em avaliação numérica, uma vez que contaria com 47% das intenções de voto e a petista com 43%. O empate técnico é considerado com base na margem de erro, que pode ser de dois pontos percentuais a mais ou a menos.

Segundo avaliação da Folha de São Paulo, determinar o próximo presidente no primeiro turno não será possível tendo em conta a rápida evolução no apoio ao PSB, que registra agora quase o triplo de intenções de voto enquanto que os adversários se mantêm inalterados.

O estudo foi realizado entre 14 e 15 de julho e foram ouvidos 2.843 eleitores em 176 municípios. Com a subida de Marina, a taxa de votos nulos ou em branco desceu de 13% para 8% e de indecisos, de 14% para 9%.



17 de agosto de 2014

ELEGER UM HOMEM QUE TEM COMPROMISSO COM O POVO O RN

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: ELEGER UM HOMEM QUE TEM COMPROMISSO COM O POVO O...: O RN pode ser mais seguro A Segurança Pública está entre as principais preocupações dos potiguares, e é o desafio que a nova gestão ...

ELEGER UM HOMEM QUE TEM COMPROMISSO COM O POVO O RN pode ser mais seguro A Segurança Pública está entre as principais preocupações dos potiguares, e é o desafio que a nova gestão estadual terá que enfrentar e vencer. Se é verdade que Segurança Pública é muito mais do que apenas polícia, também é verdade que sem polícia qualificada e valorizada não há Segurança Pública. Uma nova estratégia em segurança já experimentada e com resultados altamente positivos, com base na prevenção e integração com os municípios e com a comunidade é o que apresentamos como proposta. Com meus trinta e seis anos de atividade profissional na área da Segurança Pública, dos quais dezoito trabalhando como POLICIAL MILITAR e outros dezoito como POLICIAL FEDERAL, e tendo a experiência como SECRETÁRIO DE SEGURANÇA do nosso ESTADO, de 2011 até março deste ano, posso afirmar com toda convicção “O RN pode ser mais seguro”. Ao longo de minha vida profissional, convivi com a maldade e com a crueldade existente no seio de nossa sociedade, precisamos mudar. Em nenhuma sociedade na qual o medo seja constante, existem condições de propagar a ideia da solidariedade. Numa sociedade com medo, uma violência passa a justificar a próxima violência. Temos condições de conter a violência e a criminalidade, porém, precisamos ter prioridade para a área, precisamos do apoio incondicional do gestor maior (governador/a) e da garantia de investimentos. É necessário também a integração das gestões municipais, estadual e federal, e o mais importante, a efetiva participação da sociedade. Implantamos em nosso estado duas experiências exitosas, que neste momento entendo oportuno citá-las: A Base Integrada Cidadã (BIC) no bairro Santo Antônio, em Mossoró, em agosto de 2013, bairro que apresentava altos índices de violência (40% dos homicídios e 60% do tráfico de drogas do Município). A integração da Guarda Municipal, com a Polícia Militar e a Polícia Civil, tanto na rede de comunicações, como na troca de informações e inteligência; na tecnologia das câmeras de VÍDEO MONITORAMENTO; a participação fundamental da gestão municipal com a ampliação e implementação de projetos sociais (esporte, cultura, trabalho e assistência social, etc...), aliado ao trabalho de recuperação de espaços públicos; Ministério Público, Judiciário e Universidade, o sucesso da experiência foi alcançado, conseguimos reduzir a violência em mais de 60%; E a segunda experiência também muito importante, e que está florescendo, é a criação dos Conselhos Comunitários de Segurança e Defesa Social, criados em nosso estado durante minha gestão na pasta da Segurança Pública. Essas experiências estão embasadas nos pilares: inclusão social; parceria entre estado, município e governo federal; inteligência e tecnologia; e policiamento comunitário. Quando pensamos na proteção de nossa família o outro, muitas vezes, se torna um inimigo. Estamos cada vez mais individualizados e encarcerados em nossos próprios muros. O outro se tornou uma ameaça e a rua espaço de sobrevivência e angústia. Essa nova possibilidade de segurança deve começar pelas cidades, bairros e ruas onde vivemos, fazendo renascer o convívio e a confiança, onde hoje existe apenas medo. Precisamos sonhar com um país, um estado e uma cidade mais segura; precisamos sonhar que no lugar de cada jovem vítima da violência ou perdido para a dependência das drogas devemos ter um artista, um esportista ou um cientista. Mais que sonhar, precisamos saber que, da mesma forma que outros estados brasileiros conseguiram transformar suas realidades, nós também somos capazes! Temos que acabar com o discurso tradicional “Segurança é responsabilidade apenas do estado”, ao invés deste discurso que apenas transfere responsabilidades, devemos dizer: “Segurança é responsabilidade de todos, inclusive do município”, o estado deve fomentar e apoiar os municípios na organização e qualificação das Guardas Municipais; esforçar-se para formar e consolidar os Gabinetes de Gestão Integrada nos municípios. Reafirmo, o papel do município é extremamente importante. Os resultados obtidos com a Base Integrada Cidadã (BIC) e com os Conselhos de Segurança e Defesa Social, especialmente quanto às taxas de homicídio comprovam que é possível construir uma história diferente na Segurança Pública. Uma história onde se amplia a participação das pessoas, na qual os profissionais da segurança são respeitados, e prestam contas de seu trabalho à sociedade, e aonde o medo vai perdendo terreno para a confiança. As minhas principais propostas e linhas de atuação para um RN mais seguro, objetivando a redução da criminalidade e violência são: - Gestão Integrada da Segurança Pública; - Parceria com os Municípios (Prevenção da Violência e apoio às Guardas Municipais); - Prevenção e repressão qualificada das Drogas; - Participação da Sociedade Civil (Conselhos Comunitários); -Valorização do Profissional da Segurança Pública; -Fomento ao Modelo de Polícia Comunitária; -Qualificação e Modernização das Instituições de Segurança Pública e Sistema Prisional. A PALAVRA DO BISPO MAGALHÃES PARA TODOS OS FIÉIS DO MINISTÉRIO INTERNACIONAL DO DEUS VIVO Pra. Marta Maagalhães e Bispo Magalhães NESTE NÓS EVANGÉLICOS HOMENS E MULHERES DE DEUS PODEMOS E DEVEMOS CONFIAR



O RN pode ser mais seguro A Segurança Pública está entre as principais preocupações dos potiguares, e é o desafio que a nova gestão estadual terá que enfrentar e vencer. 

Se é verdade que Segurança Pública é muito mais do que apenas polícia, também é verdade que sem polícia qualificada e valorizada não há Segurança Pública. 

Uma nova estratégia em segurança já experimentada e com resultados altamente positivos, com base na prevenção e integração com os municípios e com a comunidade é o que apresentamos como proposta. Com meus trinta e seis anos de atividade profissional na área da Segurança Pública, dos quais dezoito trabalhando como POLICIAL MILITAR e outros dezoito como POLICIAL FEDERAL, e tendo a experiência como SECRETÁRIO DE SEGURANÇA do nosso ESTADO, de 2011 até março deste ano, posso afirmar com toda convicção “O RN pode ser mais seguro”. Ao longo de minha vida profissional, convivi com a maldade e com a crueldade existente no seio de nossa sociedade, precisamos mudar. Em nenhuma sociedade na qual o medo seja constante, existem condições de propagar a ideia da solidariedade. 

Numa sociedade com medo, uma violência passa a justificar a próxima violência. Temos condições de conter a violência e a criminalidade, porém, precisamos ter prioridade para a área, precisamos do apoio incondicional do gestor maior (governador/a) e da garantia de investimentos. 

É necessário também a integração das gestões municipais, estadual e federal, e o mais importante, a efetiva participação da sociedade. Implantamos em nosso estado duas experiências exitosas, que neste momento entendo oportuno citá-las: 

A Base Integrada Cidadã (BIC) no bairro Santo Antônio, em Mossoró, em agosto de 2013, bairro que apresentava altos índices de violência (40% dos homicídios e 60% do tráfico de drogas do Município). A integração da Guarda Municipal, com a Polícia Militar e a Polícia Civil, tanto na rede de comunicações, como na troca de informações e inteligência; na tecnologia das câmeras de VÍDEO MONITORAMENTO; a participação fundamental da gestão municipal com a ampliação e implementação de projetos sociais (esporte, cultura, trabalho e assistência social, etc...), aliado ao trabalho de recuperação de espaços públicos; Ministério Público, Judiciário e Universidade, o sucesso da experiência foi alcançado, conseguimos reduzir a violência em mais de 60%;

E a segunda experiência também muito importante, e que está florescendo, é a criação dos Conselhos Comunitários de Segurança e Defesa Social, criados em nosso estado durante minha gestão na pasta da Segurança Pública. Essas experiências estão embasadas nos pilares: inclusão social; parceria entre estado, município e governo federal; inteligência e tecnologia; e policiamento comunitário. Quando pensamos na proteção de nossa família o outro, muitas vezes, se torna um inimigo. 

Estamos cada vez mais individualizados e encarcerados em nossos próprios muros. O outro se tornou uma ameaça e a rua espaço de sobrevivência e angústia. 

Essa nova possibilidade de segurança deve começar pelas cidades, bairros e ruas onde vivemos, fazendo renascer o convívio e a confiança, onde hoje existe apenas medo. 

Precisamos sonhar com um país, um estado e uma cidade mais segura; precisamos sonhar que no lugar de cada jovem vítima da violência ou perdido para a dependência das drogas devemos ter um artista, um esportista ou um cientista.

Mais que sonhar, precisamos saber que, da mesma forma que outros estados brasileiros conseguiram transformar suas realidades, nós também somos capazes! Temos que acabar com o discurso tradicional “Segurança é responsabilidade apenas do estado”, ao invés deste discurso que apenas transfere responsabilidades, devemos dizer:

 “Segurança é responsabilidade de todos, inclusive do município”, o estado deve fomentar e apoiar os municípios na organização e qualificação das Guardas Municipais; esforçar-se para formar e consolidar os Gabinetes de Gestão Integrada nos municípios. Reafirmo, o papel do município é extremamente importante. Os resultados obtidos com a Base Integrada Cidadã (BIC) e com os Conselhos de Segurança e Defesa Social, especialmente quanto às taxas de homicídio comprovam que é possível construir uma história diferente na Segurança Pública. 

Uma história onde se amplia a participação das pessoas, na qual os profissionais da segurança são respeitados, e prestam contas de seu trabalho à sociedade, e aonde o medo vai perdendo terreno para a confiança. As minhas principais propostas e linhas de atuação para um RN mais seguro, objetivando a redução da criminalidade e violência são: - Gestão Integrada da Segurança Pública; - Parceria com os Municípios (Prevenção da Violência e apoio às Guardas Municipais); - Prevenção e repressão qualificada das Drogas; - Participação da Sociedade Civil (Conselhos Comunitários); -Valorização do Profissional da Segurança Pública; -Fomento ao Modelo de Polícia Comunitária; -Qualificação e Modernização das Instituições de Segurança Pública e Sistema Prisional.

A PALAVRA DO BISPO MAGALHÃES PARA 
TODOS OS FIÉIS  DO MINISTÉRIO 
INTERNACIONAL DO DEUS VIVO

Pra. Marta Maagalhães e Bispo Magalhães
NESTE NÓS EVANGÉLICOS HOMENS E MULHERES DE DEUS PODEMOS E DEVEMOS CONFIAR




15 de agosto de 2014

ALDAIR ROCHA - NESSE O BISPO MAGALHÃES CONFIA - O POLITICO QUE O RN PRECISA .

BLOG - Com Jornalismo Levado a Sério. - BISPO MAGALHÃES: ALDAIR ROCHA - NESSE O BISPO MAGALHÃES CONFIA - O ...: O RN pode ser mais seguro A Segurança Pública está entre as principais preocupações dos potiguares, e é o desafio que a nova gestã...

ALDAIR ROCHA - NESSE O BISPO MAGALHÃES CONFIA - O POLITICO QUE O RN PRECISA .



O RN pode ser mais seguro A Segurança Pública está entre as principais preocupações dos potiguares, e é o desafio que a nova gestão estadual terá que enfrentar e vencer. 

Se é verdade que Segurança Pública é muito mais do que apenas polícia, também é verdade que sem polícia qualificada e valorizada não há Segurança Pública. 

Uma nova estratégia em segurança já experimentada e com resultados altamente positivos, com base na prevenção e integração com os municípios e com a comunidade é o que apresentamos como proposta. Com meus trinta e seis anos de atividade profissional na área da Segurança Pública, dos quais dezoito trabalhando como POLICIAL MILITAR e outros dezoito como POLICIAL FEDERAL, e tendo a experiência como SECRETÁRIO DE SEGURANÇA do nosso ESTADO, de 2011 até março deste ano, posso afirmar com toda convicção “O RN pode ser mais seguro”. Ao longo de minha vida profissional, convivi com a maldade e com a crueldade existente no seio de nossa sociedade, precisamos mudar. Em nenhuma sociedade na qual o medo seja constante, existem condições de propagar a ideia da solidariedade. 

Numa sociedade com medo, uma violência passa a justificar a próxima violência. Temos condições de conter a violência e a criminalidade, porém, precisamos ter prioridade para a área, precisamos do apoio incondicional do gestor maior (governador/a) e da garantia de investimentos. 

É necessário também a integração das gestões municipais, estadual e federal, e o mais importante, a efetiva participação da sociedade. Implantamos em nosso estado duas experiências exitosas, que neste momento entendo oportuno citá-las: 

A Base Integrada Cidadã (BIC) no bairro Santo Antônio, em Mossoró, em agosto de 2013, bairro que apresentava altos índices de violência (40% dos homicídios e 60% do tráfico de drogas do Município). A integração da Guarda Municipal, com a Polícia Militar e a Polícia Civil, tanto na rede de comunicações, como na troca de informações e inteligência; na tecnologia das câmeras de VÍDEO MONITORAMENTO; a participação fundamental da gestão municipal com a ampliação e implementação de projetos sociais (esporte, cultura, trabalho e assistência social, etc...), aliado ao trabalho de recuperação de espaços públicos; Ministério Público, Judiciário e Universidade, o sucesso da experiência foi alcançado, conseguimos reduzir a violência em mais de 60%;

E a segunda experiência também muito importante, e que está florescendo, é a criação dos Conselhos Comunitários de Segurança e Defesa Social, criados em nosso estado durante minha gestão na pasta da Segurança Pública. Essas experiências estão embasadas nos pilares: inclusão social; parceria entre estado, município e governo federal; inteligência e tecnologia; e policiamento comunitário. Quando pensamos na proteção de nossa família o outro, muitas vezes, se torna um inimigo. 

Estamos cada vez mais individualizados e encarcerados em nossos próprios muros. O outro se tornou uma ameaça e a rua espaço de sobrevivência e angústia. 

Essa nova possibilidade de segurança deve começar pelas cidades, bairros e ruas onde vivemos, fazendo renascer o convívio e a confiança, onde hoje existe apenas medo. 

Precisamos sonhar com um país, um estado e uma cidade mais segura; precisamos sonhar que no lugar de cada jovem vítima da violência ou perdido para a dependência das drogas devemos ter um artista, um esportista ou um cientista.

Mais que sonhar, precisamos saber que, da mesma forma que outros estados brasileiros conseguiram transformar suas realidades, nós também somos capazes! Temos que acabar com o discurso tradicional “Segurança é responsabilidade apenas do estado”, ao invés deste discurso que apenas transfere responsabilidades, devemos dizer:

 “Segurança é responsabilidade de todos, inclusive do município”, o estado deve fomentar e apoiar os municípios na organização e qualificação das Guardas Municipais; esforçar-se para formar e consolidar os Gabinetes de Gestão Integrada nos municípios. Reafirmo, o papel do município é extremamente importante. Os resultados obtidos com a Base Integrada Cidadã (BIC) e com os Conselhos de Segurança e Defesa Social, especialmente quanto às taxas de homicídio comprovam que é possível construir uma história diferente na Segurança Pública. 

Uma história onde se amplia a participação das pessoas, na qual os profissionais da segurança são respeitados, e prestam contas de seu trabalho à sociedade, e aonde o medo vai perdendo terreno para a confiança. As minhas principais propostas e linhas de atuação para um RN mais seguro, objetivando a redução da criminalidade e violência são: - Gestão Integrada da Segurança Pública; - Parceria com os Municípios (Prevenção da Violência e apoio às Guardas Municipais); - Prevenção e repressão qualificada das Drogas; - Participação da Sociedade Civil (Conselhos Comunitários); -Valorização do Profissional da Segurança Pública; -Fomento ao Modelo de Polícia Comunitária; -Qualificação e Modernização das Instituições de Segurança Pública e Sistema Prisional.

A PALAVRA DO BISPO MAGALHÃES PARA 
TODOS OS FIÉIS  DO MINISTÉRIO 
INTERNACIONAL DO DEUS VIVO

Pra. Marta Maagalhães e Bispo Magalhães
NESTE NÓS EVANGÉLICOS HOMENS E MULHERES DE DEUS PODEMOS E DEVEMOS CONFIAR




7 de agosto de 2014

SEGURANÇA PRA VOCÊ É 14123 NO ESTADO DO RN.








NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PODEREMOS ELEGER UM HOMEM QUE TEM COMPROMISSO COM O POVO DESTE ESTADO - AGUARDE PROPOSTA DE TRABALHO