Follow by Email

27 de dezembro de 2013

SEJA UM COLABORADOR DO NOSSO MINISTÉRIO

BLOG - Com Noticias Verídicas Sem Sensacionalismos - Jornalismo Levado a Sério.: SEJA UM COLABORADOR DO NOSSO MINISTÉRIO: BLOG - Com Noticias Verídicas Sem Sensacionalismos - Jornalismo Levado a Sério.: SEJA UM COLABORADOR DO NOSSO MINISTÉRIO : BLOG - Com Notici...

24 de dezembro de 2013

SEJA UM COLABORADOR DO NOSSO MINISTÉRIO

BLOG - Com Noticias Verídicas Sem Sensacionalismos - Jornalismo Levado a Sério.: SEJA UM COLABORADOR DO NOSSO MINISTÉRIO: BLOG - Com Noticias Verídicas Sem Sensacionalismos - Jornalismo Levado a Sério.: SEJA UM COLABORADOR DO NOSSO MINISTÉRIO : BLOG - Com Notici...

COM O NOSSO DINHEIRO ATÉ QUANDO ESSES LADRÕES VÃO FICAR SOLTOS NOS ROUBANDO?

BLOG - Com Noticias Verídicas Sem Sensacionalismos - Jornalismo Levado a Sério.: COM O NOSSO DINHEIRO ATÉ QUANDO ESSES LADRÕES VÃO ...: CURSOS ONLINE, FAÇA SEM SAIR DE CASA, SEM MENSALIDADE, COM CERTIFICADO DE CONCLUSÃO. Entre em nosso site abaixo e conheça todos o...

COM O NOSSO DINHEIRO ATÉ QUANDO ESSES LADRÕES VÃO FICAR SOLTOS NOS ROUBANDO?

CURSOS ONLINE, FAÇA SEM SAIR DE CASA, SEM MENSALIDADE, COM CERTIFICADO DE CONCLUSÃO.

Entre em nosso site abaixo e conheça todos os nossos cursos

Cursos 24 Horas - Cursos Online

COM O NOSSO DINHEIRO ATÉ QUANDO ESSES LADRÕES VÃO FICAR SOLTOS NOS ROUBANDO?


Renan Calheiros afirma que pagará custo de viagem para implante capilar.

Ele viajou em um avião da FAB para realizar um implante e uma plástica  
É a segunda vez que Renan usa avião da FAB por motivos particulares.



O presidente do Senado, Renan Calheiros, disse hoje que vai pagar os custos de uma viagem em avião da Força Aérea Brasileira para fazer um implante de cabelo e uma cirurgia nas pálpebras
O presidente do Senado consultou hoje a Força Aérea Brasileira para esclarecer se houve irregularidade. A FAB respondeu que não cabe a ela julgar o motivo da viagem.
Renan Calheiros foi de Brasília para Recife na quarta-feira (18). Ele passou por duas cirurgias para implantar mais de 10 mil fios de cabelo e para a correção das pálpebras. Renan alegou que a viagem era a trabalho e disse que vai devolver o dinheiro assim que a FAB calcular os custos.
É a segunda vez neste ano que Renan usa avião da FAB por motivos particulares. Em julho, ele foi a Trancoso, na Bahia, para o casamento da filha de um colega. Na época devolveu à união R$ 32 mil.


tópicos:
veja também

SEJA UM COLABORADOR DO NOSSO MINISTÉRIO

BLOG - Com Noticias Verídicas Sem Sensacionalismos - Jornalismo Levado a Sério.: SEJA UM COLABORADOR DO NOSSO MINISTÉRIO: BLOG - Com Noticias Verídicas Sem Sensacionalismos - Jornalismo Levado a Sério.: SEJA UM COLABORADOR DO NOSSO MINISTÉRIO : CURSOS ONLINE, FA...

Advogado que ofereceu trabalho diz ter amizade de 20 anos com Dirceu

BLOG - Com Noticias Verídicas Sem Sensacionalismos - Jornalismo Levado a Sério.: Advogado que ofereceu trabalho diz ter amizade de ...: CURSOS ONLINE, FAÇA SEM SAIR DE CASA, SEM MENSALIDADE, COM CERTIFICADO DE CONCLUSÃO. Entre em nosso site abaixo e conheça todos...

Advogado que ofereceu trabalho diz ter amizade de 20 anos com Dirceu

CURSOS ONLINE, FAÇA SEM SAIR DE CASA, SEM MENSALIDADE, COM CERTIFICADO DE CONCLUSÃO.

Entre em nosso site abaixo e conheça todos os nossos cursos

Cursos 24 Horas - Cursos Online



Advogado que ofereceu trabalho diz ter amizade de 20 anos com Dirceu

Advogado ofereceu R$ 2,1 mil para petista condenado organizar biblioteca.
Pedido de emprego ainda deve ser analisado e autorizado pela Justiça.


O advogado José Dirceu, disse nesta sexta-feira (20) ao G1 que mantém amizade com o ex-ministro da Casa Civil há mais de 20 anos. A oferta de emprego, contou, foi feita alguns dias após a prisão do petista, no dia 15 de novembro, numa visita que fez à Penitenciária da Papuda, em Brasília.
José Gerardo Grossi, que ofereceu um novo emprego para
Jamais pedi favor a ele, nem ele me pediu favor"
José Gerardo Grossi,
advogado
"Sou amigo do Dirceu há mais de 20 anos. Amizade muito sui generis, jamais pedi favor a ele, nem ele me pediu favor", disse.
A oferta de emprego foi apresentada nesta quinta (19) à Justiça pela defesa do petista, que cumpre pena em regime semiaberto, que permite o trabalho fora durante o dia mediante autorização.
Grossi reiterou que o posto oferecido a Dirceu é para trabalhar na biblioteca do escritório, que, segundo ele, conta com pouco mais de 2 mil livros e está "muito bagunçada". A proposta apresentada a Dirceu inclui ainda "eventual pesquisa de jurisprudência" e "colaboração na parte administrativa".
Questionado sobre se Dirceu poderia colaborar nos trabalhos jurídicos, Grossi descartou o exercício da advocacia. "Acho que ele nunca advogou na vida. Ele condenado, vai ter restrição na Ordem [dos Advogados do Brasil] para exercer a advocacia".
Indagado se poderia aproveitar a influência política do ex-ministro em Brasília, Grossi também rejeitou esse tipo de função. "Eu não conto com isso, porque nunca contei com isso na minha vida. Meu escritório tem característica quase artesanal", afirmou.
Escritório familiar
Se for autorizado pela Vara de Execuções Penais a trabalhar com Grossi, Dirceu deverá receber salário de R$ 2,1 mil. "É a média que pago aos meus funcionários, não é nada excepcional, não estou sendo bondoso nem malvado", diz Grossi.
O advogado de 81 anos, à frente de uma tradicional banca com clientes políticos e empresários de peso em Brasília, disse que o escritório é "quase familiar", onde trabalham sua mulher, dois sobrinhos-netos e outros dois advogados. "Eu efetivamente estou precisando de uma pessoa a mais no escritório, que é pequeno", diz.
Se for admitido, Dirceu trabalhará de 8h às 18h, com intervalo para almoço entre 12h e 14h, alternadamente com outros funcionários. O escritório fica no Setor Bancário Sul, no centro da capital federal. Questionado sobre o que espera do desempenho do ex-ministro à frente da biblioteca, Grossi responde: "Não sei, cada vez que a gente admite um funcionário, está se apostando nisso [bom desempenho]."

O pedido da defesa apresentado na Vara de Execuções requer prioridade para o processo de Dirceu, inclusive nos estudos técnicos do setor psicossocial do tribunal, que precisa dar aval para o juiz autorizar o trabalho.

Desistência de hotel
No começo deste mês, Dirceu desistiu de outra proposta de trabalho, no hotel Saint Peter, em Brasília, no qual ganharia salário de R$ 20 mil.  A decisão veio após o Jornal Nacional mostrar que o dono da empresa que administra o hotel mora em uma área pobre da Cidade do Panamá e trabalha como auxiliar de escritório em uma empresa de advocacia.
A Lei de Execução Penal prevê que o salário do preso que trabalha seja destinado à indenização dos danos do crime, à assistência à família do preso, ao ressarcimento do Estado com as despesas pessoais do preso e o restante, para uma poupança a que o detento poderá ter acesso quando for solto.
Após receber o pedido, a Vara de Execuções Penais deve pedir que a Seção Psicossocial do Tribunal de Justiça do DF avalie a proposta de trabalho e que prepare um relatório. O Ministério Público terá que opinar sobre o pedido antes de uma decisão final.

23 de dezembro de 2013

EDWARD SHOWDEN FALA COM EXCLUSIVIDADE PARA O FANTÁSTICO..

BLOG - Com Noticias Verídicas Sem Sensacionalismos - Jornalismo Levado a Sério.: EDWARD SHOWDEN FALA COM EXCLUSIVIDADE PARA O FANTÁ...: EDWARD SHOWDEN FALA COM EXCLUSIVIDADE PARA O FANTÁSTICO.. CURSOS ONLINE, FAÇA SEM SAIR DE CASA, SEM MENSALIDADE, COM CERTI...

EDWARD SHOWDEN FALA COM EXCLUSIVIDADE PARA O FANTÁSTICO..




EDWARD SHOWDEN FALA COM EXCLUSIVIDADE PARA O FANTÁSTICO..

CURSOS ONLINE, FAÇA SEM SAIR DE CASA, SEM MENSALIDADE, COM CERTIFICADO DE CONCLUSÃO.

Entre em nosso site abaixo e conheça todos os nossos cursos

Cursos 24 Horas - Cursos Online


Edward Snowden fala com exclusividade para 


Fantástico.

Snowden diz que "nunca vai trocar informações por asilo", mas afirma que, se o governo oferecer, vem morar no Brasil.


A entrevista à repórter Sônia Bridi foi por email, através do advogado de Edward Snowden - medida de segurança para evitar que a interceptação de mensagens levasse à localização exata dele.
Snowden diz que "nunca vai trocar informações por asilo", mas afirma que, se o governo oferecer, vem morar no Brasil:  "Claro! Se o governo brasileiro quiser defender os  direitos humanos, será uma honra para mim fazer parte disso".
Snowden diz que da Rússia acompanha diariamente as notícias ao redor do mundo e que a repercussão das revelações feitas a partir dos documentos da NSA que ele tornou públicos é um fato "encorajador" e que, mesmo longe de casa e da família,  não tem arrependimentos.
Confira, ao lado, trechos inéditos da entrevista.
veja também

JULGAMENTO DO MENSALÃO EM 2014 DEFINIRÁ REGIME DE PRISÃO DE JOSÉ DIRCEU.

BLOG - Com Noticias Verídicas Sem Sensacionalismos - Jornalismo Levado a Sério.: JULGAMENTO DO MENSALÃO EM 2014 DEFINIRÁ REGIME DE ...: CURSOS ONLINE, FAÇA SEM SAIR DE CASA, SEM MENSALIDADE, COM CERTIFICADO DE CONCLUSÃO. Entre em nosso site abaixo e conheça todos ...

JULGAMENTO DO MENSALÃO EM 2014 DEFINIRÁ REGIME DE PRISÃO DE JOSÉ DIRCEU.

CURSOS ONLINE, FAÇA SEM SAIR DE CASA, SEM MENSALIDADE, COM CERTIFICADO DE CONCLUSÃO.

Entre em nosso site abaixo e conheça todos os nossos cursos

Cursos 24 Horas - Cursos Online



JULGAMENTO DO MENSALÃO EM 2014 DEFINIRÁ REGIME DE PRISÃO DE JOSÉ DIRCEU.

STF julgará embargos infringentes, que podem reverter parte das punições. Expectativa é de que julgamento desses recursos ocorra entre abril e maio.


A nova etapa do julgamento do processo do mensalão, com a análise dos embargos infringentes noSupremo Tribunal Federal (STF) em 2014, vai definir o regime de prisão para três dos 25 condenados – o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP).
O julgamento será decisivo também para dois dos condenados, o ex-assessor do PP João Cláudio Genu e o ex-dono da Corretora Bônus Banval Breno Fischberg, que recorreram do único crime pelo qual foram condenados e podem até ser declarados inocentes.
Como poderiam ficar as penas se réus obtiverem absolvições após análise dos embargos infringentes no mensalão (Foto: Editoria de Arte / G1)
Embargos infringentes são recursos previstos no regimento do Supremo para quem obteve pelo menos quatro votos favoráveis pela absolvição ou por uma pena menor. Esses recursos obrigam um novo exame das provas e podem levar à absolvição do réu.
Os condenados do mensalão ainda não começaram a cumprir penas pelos crimes questionados por meio dos embargos infringentes. Isso só acontecerá se o Supremo mantiver a punição ao julgar os infringentes no ano que vem. A estimativa é de que o julgamento ocorra entre abril e maio de 2014.
O resultado do julgamento dirá se Dirceu e Delúbio cumprirão pena no regime semiaberto (pelo qual é possível deixar o presídio para trabalhar durante o dia e voltar à noite para dormir) ou se ficarão no fechado, quando não se pode sair da penitenciária.
Atualmente, os dois estão no semiaberto porque ainda não começaram a cumprir a punição por formação de quadrilha, da qual recorreram porque obtiveram quatro votos favoráveis no julgamento do ano passado.
Dirceu cumpre pena de 7 anos e 11 meses no semiaberto, mas poderá passar para o fechado se, em 2014, for mantida a condenação de 2 anos e 11 meses por formação de quadrilha. Delúbio começou a cumprir 6 anos e 8 meses – por formação de quadrilha foi condenado a mais 2 anos e 3 meses.
Ambos pediram autorização para o trabalho externo, permitido no semiaberto,e só deverão ter a resposta para o pedido em fevereiro de 2014.
Se o Supremo rejeitar os recursos dos dois no crime de formação de quadrilha, eles podem perder o direito de trabalhar e terão de cumprir mais uma parte da pena antes de pedir novamente autorização para o trabalho.
João Paulo Cunha
O deputado João Paulo Cunha (PT-SP) é um dos condenados que permanece em liberdade porque Supremo reconheceu que houve um erro na publicação da decisão em relação a ele. Com isso, Cunha ganhou direito  a novo recurso.
O deputado só tem direito a embargos infringentes na punição por lavagem de dinheiro, na qual obteve cinco votos pela absolvição. Apesar disso, ele também entrou com o recurso em relação aos crimes de peculato e corrupção passiva, nas quais obteve menos de quatro votos favoráveis.
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ainda não opinou sobre o recurso do deputado. Só depois que isso acontecer, o presidente do Supremo e relator do mensalão, Joaquim Barbosa, vai decidir se ele deve começar a cumprir as penas por peculato e corrupção, que somam 6 anos e 4 meses.
Cunha poderá ser preso inicialmente no semiaberto para aguardar definição sobre a pena de 3 anos pelo crime de lavagem de dinheiro. Se a condenação for mantida, ele poderá passar do semiaberto para o fechado.
O procurador-geral já opinou sobre os embargos infringentes de vários condenados e pediu para que as condenações sejam mantidas. O relator dos recursos é o ministro Luiz Fux, que apresentará aos demais ministros um relatório e um voto sobre cada pedido. Depois, todos os ministros votarão sobre a situação de cada condenado.
Ao todo, 12 dos 25 considerados culpados pelo esquema do mensalão pediram absolvição em um dos crimes ou redução nas penas. No entanto, seis deles permanecerão em regime fechado mesmo se forem absolvidos pelo crime questionado nos infringentes. O ex-presidente do PT José Genoino continua no semiaberto independentemente do resultado do julgamento de seu recurso.
veja também