Follow by Email

23 de agosto de 2016

PASTOR QUE FALA DEMAIS - Enchente inunda casa de pastor conhecido por pregar que desastres naturais são castigo divino a pecadores

Uma enchente considerada o pior desastre natural em anos deixou um pastor evangélico em uma situação duplamente delicada na última semana. 
Ele é conhecido por afirmar que catástrofes causadas pela natureza são uma punição divina pelo pecado dos homossexuais.
O pastor Tony Perkins, conhecido por apresentar um podcast, teve sua casa inundada pela enchente que assola o estado de Louisiana, nos Estados Unidos, e precisou abandoná-la às pressas para não pôr a família em risco.
“Isso é uma enchente de proporções quase bíblicas”, disse Perkins ao grupo cristão Family Research Council. 
“Tivemos que escapar da nossa casa no sábado de canoa. Havia cerca de 3 metros de água na saída da garagem. Nossa casa encheu, nossos carros encheram”, lamentou.
De acordo com informações da BBC, a Cruz Vermelha considera que essa enchente é o pior desastre natural que atingiu os Estados Unidos desde o furacão Sandy, em 2012. 
Até agora, treze pessoas perderam a vida e milhares ficaram ilhadas em suas casas e carros.
A situação de calamidade pública comoveu a cantora Taylor Swift, que doou US$ 1 milhão para o socorro das vítimas: 
“O fato de tantas pessoas serem obrigadas a deixar suas casas nesta semana em Louisiana é que partir o coração”, comentou.

Polêmicas

Perkins é considerado uma figura “extremista” pela mídia norte-americana, por pregar enfaticamente que a homossexualidade é um pecado.
No ano passado, durante um de seus podcasts, ele entrevistou o judeu messiânico Jonathan Cahn, que também é pastor. 
No programa, Cahn causou enorme histeria nos movimentos LGBT ao afirmar que o furacão Joaquin – que passou pelo Havaí – era “um sinal da ira de Deus” por causa da legalização do casamento gay pela Suprema Corte dos Estados Unidos.
O convidado afirmou ainda que a relação que o governo Obama mantém com Israel desagrada a Deus, já que os Estados Unidos não impediram a autorização para o Irã produzir energia nuclear.
“Deus está tentando nos mandar uma mensagem”, concordou Perkins.

Nenhum comentário:

Postar um comentário