Follow by Email

3 de novembro de 2016

PEDOFILIAS DE PADRES - Diocese do Crato suspende padre preso por suspeita de pedofilia no CE

Denúncia foi feita pela mãe de uma das vítimas, segundo MP.
Conforme diocese, padre poderá ser demitido após conclusão do processo.


A diocese do Crato comunicou que suspendeu a ordem do padre preso na cidade na manhã desta sexta-feira (7), por suspeita de crimes sexuais contra adolescentes. Em nota, a diocese, que afirmou ter sido "pega de surpresa" acrescentou que o religioso não poderá mais exercer as funções sacerdotais e pode ser demitido, após a conclusão do processo.

"Diante disso, a assessoria jurídica da diocese de Crato já foi acionada e está acompanhando o caso. Dentro do processo interno da Igreja, a diocese também está tomando as devidas providências", informou. A decisão, conforme a diocese, foi tomada "de acordo com o Código de Direito Canônico, que rege a doutrina católica".

A denúncia contra o sacerdote foi realizada pela mãe de uma das vítimas diretamente ao Ministério Público.

As vítimas teriam entre 12 e 16 anos. O processo, que corre em segredo de justiça, investiga exploração sexual de adolescentes e outros crimes, como estupro de vulnerável e armazenamento de imagens que contenham cenas de sexo explícito envolvendo adolescentes. O MP ouviu depoimentos de vítimas e de familiares.

Pela manhã, foram cumpridos mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara de Justiça Criminal de Juazeiro do Norte, e efetivados em dois endereços, onde foram apreendidos celulares, computadores e HDs externos. O material apreendido será encaminhado para perícia.

A ação envolveu o Ministério Público do Ceará , por intermédio da Promotoria de Justiça da Comarca de Juazeiro do Norte, com o apoio da Polícia Civil do Crato e de Juazeiro do Norte.

Segundo a titular da 6ª Promotoria de Justiça da Juazeiro do Norte, Juliana Mota, o MPCE investigou o caso por cerca de dois meses.

"Durante as investigações outras mães nos procuraram, e pode ser que o número de vítimas seja maior do que o que temos conhecimento", afirma. Conforme Juliana, o caso segue em Segredo de Justiça.

Após ser ouvido pela promotoria, o padre foi levado para a Penitenciária Industrial Regional do Cariri (Pirc), em Juazeiro do Norte. Por ser um sacerdote, o suspeito tem direito a uma cela especial.
tópicos:
veja também


Nenhum comentário:

Postar um comentário