Follow by Email

2 de dezembro de 2014

POLICIA FEDERAL DEFLAGRA OPERAÇÃO DENARIUS EM MS E EM MAIS CINCO ESTADOS BRASILEIROS.

Polícia Federal deflagra Operação Denarius em MS e em mais cinco Estados brasileiros

Aumentar texto Diminuir texto
Jucyllene Castilho, com informações do Terra


Nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (2), o Departamento da PF (Polícia Federal) iniciou a “Operação Denarius”. A ação partiu da delegacia de Londrina (PR) e deve cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão naquele Estado e em mais cinco, são, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Minas Gerais e Rondônia.


A ação de hoje é o resultado de um pouco mais de dez meses de investigação de uma organização criminosa, especializada no tráfico internacional de drogas que adquiria cocaína no Peru e na Bolívia e a enviava para o Brasil e deste, posteriormente para a Europa.

Investigações

As investigações que tiveram início em fevereiro de 2014, quando foi identificado um pecuarista com residência em Umuarama (PR), que em parceria com outras pessoas, que também residiam naquela cidade, além de Londrina (PR), Amambai, Alta Floresta (MT), São Paulo (SP), Rio Acima (MG) e Ariquemes (RO), estariam recebendo grandes carregamentos de cocaína oriundos do Peru e da Bolívia e os remetendo para a Europa, principalmente para a Espanha, camuflada em meio a madeira de casas pré-fabricadas enviada em contêineres através de Porto Velho (RO).

Com o avançar das investigações, foi identificada uma ampla rede internacional de narcotráfico, que enviava os carregamentos de cocaína do Brasil para a Europa e recebia por isso, grandes somas de dinheiro estrangeiro, principalmente euros, que eram entregues a uma rede de operadores ilegais de câmbio em São Paulo (SP) e Umuarama (SP), a qual realizava a “lavagem de dinheiro”, transformando esses euros e dólares em reais que eram aplicados prioritariamente na aquisição de imóveis, cabeças de gado, veículos e aeronaves, além de financiar um estilo de vida suntuoso, com constantes viagens de férias ao exterior.


Ao todo as investigações apontam para uma organização criminosa composta no Brasil por 13 pessoas que se dedicavam ao narcotráfico e em “lavar o dinheiro”. 

Foram efetuadas apreensões de drogas e dinheiro em espécie, que se constituem provas das atividades da Organização Criminosa desarticulada hoje, sendo elas:


- 13/6/2014 - foi realizada a apreensão de R$ 150 mil em espécie na cidade de Guaíra (PR), quantia que estava sendo enviada para o Paraguai de forma ilegal;

- 18/9/2014 - foram apreendidos 831 quilos de cocaína em Porto Velho (RO), camuflados em dois contêineres de madeira para casas pré-fabricadas que estavam sendo exportados para Madrid, na Espanha.


Operação

Para dar cumprimento às medidas judiciais expedidas pela 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), os policiais terão de cumprir 13 mandados de prisão, 16 mandados de condução coercitiva, 39 mandados de busca e apreensão domiciliar, 42 mandados de busca e apreensão de bens, sendo, 37 veículos (automóveis, caminhões e motocicletas), 2 embarcações (lancha e jet ski) e 3 aeronaves (2 aviões e 1 helicóptero).


Além de mandados de busca e apreensão para 3,5 mil cabeças de gado, ordens judiciais de bloqueio de 43 imóveis com avaliação total superior a R$ 60 milhões de reais, dentre 7 fazendas, 4 sítios, 16 terrenos urbanos, 5 apartamentos, 9 casas e 2 prédios comerciais. E também há ordens judiciais de bloqueio das contas bancárias de 17 pessoas.


Tanto as contas bancárias, como os bens móveis e imóveis a serem apreendidos e bloqueados judicialmente hoje, suspeita-se que pertençam aos membros da organização criminosa, diretamente ou por meio de "laranjas", os quais eram utilizados para a "lavagem" do dinheiro vindo com o tráfico internacional de drogas. 

A ação tem apoio da Receita Federal.


Os mandados em Mato Grosso do Sul serão cumpridos nas cidades de Porto Murtinho e Aral Moreira; no Paraná, serão nas cidades de Umuarama, Altônia, Cruzeiro do Oeste, Maria Helena e Londrina; em São Paulo, na cidade de São Paulo; em Mato Grosso, serão em Itaúba, Nova Santa Helena, Colíder, Nova Canaã do Norte e Alta Floresta; em Rondônia, na cidade de Ariquemes; e no Estado de Minas Gerais, no município Rio Acima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário