Follow by Email

2 de fevereiro de 2016

Bispo da Universal censura Xuxa e Record planeja rescindir o contrato da apresentadora, diz jornalista

Bispo da Universal censura Xuxa e Record planeja rescindir o contrato da apresentadora, diz jornalistaA TV Record estaria trabalhando para rescindir o contrato com a apresentadora Xuxa Meneghel, devido à insatisfação de diretores ligados à Igreja Universal com o conteúdo veiculado no programa da “rainha dos baixinhos”.
A informação sobre a possibilidade real de rompimento do contrato por parte da Record foi veiculada pelo jornalista Daniel Castro, especializado nos bastidores da televisão.
“Um alto executivo da área artística, ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, fez uma espécie de censura pós-edição do programa, previamente gravado. Cumprindo recomendação da igreja, o diretor viu todo o programa atento a cada frase de Xuxa. Sua missão era eliminar tudo o que julgasse chulo, vulgar e imoral. Paralelamente, advogados da Record já destrincham o contrato de Xuxa. Estão se preparando para uma eventual rescisão”, escreveu Castro, no site Notícias da TV.
O motivo da irritação dos executivos seriam situações ocorridas em edições anteriores do programa, quando Xuxa e seus entrevistados abordaram temas desconfortáveis para a emissora do bispo Edir Macedo.
“A Record quer evitar que Xuxa repita situações consideradas constrangedoras, como ocorreu quando ela recebeu as cantoras Anitta e Preta Gil, o apresentador Sérgio Mallandro e a atriz Luana Piovanni. Não quer sua principal estrela falando de masturbação e uso de brinquedinhos sexuais na cama”, pontuou o jornalista.
Quando o contrato entre Xuxa e Record foi assinado, a apresentadora afirmou que havia recebido liberdade total para seu programa, mas que havia comum acordo para que temas ligados à religião fossem evitados, dada a ligação intrínseca da emissora com uma denominação neopentecostal.
“A única coisa que não posso fazer é falar de religião. O resto tudo eu posso. É um pedido que não fale de nenhum tipo de religião. Porque, se eu falar de evangélicos, vão dizer que é porque a Record tem uma história com isso. Se falar de católicos, também vão falar”, disse a apresentadoraà época.
Gospel+ entrou em contato com Igreja Universal do Reino de Deus para obter um posicionamento oficial sobre o caso, porém, a assessoria de imprensa da denominação frisou que “a Universal não participa da administração da Rede Record”, e que somente a emissora poderia confirmar ou desmentir a publicação do Notícias da TV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário