Follow by Email

24 de setembro de 2016

DICA 1 - COMO EVITAR UM AFOGAMENTO: ESTE TRUQUE PODE SALVAR SUA VIDA!

truque_para_evitar_um_afogamento_ed
Quem não se abalou com a tragédia do ator Domingos Montagner?


O artista global se afogou no rio São Francisco e, infelizmente, perdeu a vida.
Situações como essa nos levam a pensar por um instante: “E se fosse comigo? O que eu faria?”
Nem sempre temos a resposta para esse tipo de pergunta e, ainda que tenhamos, sabemos que na prática há muitos fatores que nos desfavorecem, como o nervosismo.
No entanto, saber de alguns truques e técnicas de sobrevivência nos dá a possibilidade de sobrevivermos.
Nessas horas, ter pelo menos a chance de se salvar já nos conforta.

É por isso que resolvemos escrever este post.
Existe um truque de sobrevivência para ser usado durante o afogamento.
É Clint Emerson, autor do livro “100 Deadly Skills: The Seal Operative’s Guide”, que ensina como podemos evitar um afogamento.
O primeiro passo é saber controlar a respiração: quando o pulmão está cheio de ar, o corpo é capaz de flutuar.

Sendo assim, inspire profundamente e expire rápido.
Infelizmente, em águas agitadas, é difícil conseguir flutuar, então a saída é fazer rotações com o corpo inteiro (técnica 4 – vê arte abaixo) – enquanto ganha tempo até que a ajuda chegue.
Veja as medidas que podem ser tomadas em diferentes circunstâncias, nas imagens abaixo.
São quatro diferentes estratégias para ajudar você a se livrar de um afogamento:

arte_-_tecnica_para_evitar_afogamento_ed

Você deve treinar bastante essa técnica sempre com alguém para auxiliá-lo em caso de necessidade.
Depois que dominar o truque, você terá mais chance de sobreviver a um afogamento.
Mas isso não é garantia nem motivo para você se arriscar em trechos traiçoeiros de rios, mares e lagos.
Essa técnica, se bem executada, pode com certeza salvar vidas.
Mas a melhor estratégia, para evitar um afogamento, é ser cauteloso e não se arriscar.
Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário